Eliton apresenta planejamento das missões para 2016

Vice-governador e titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SED), José Eliton vai apresentar nos próximos dias ao governador Marconi Perillo o planejamento das missões comerciais para 2016; programação está sendo executada com base em estudos detalhados realizados por técnicos da Superintendência Executiva de Comércio Exterior da SED; ações voltadas para o mercado externo, em 2015, trouxeram resultados positivos para a economia goiana; importantes acordos comerciais e de cooperação foram firmados com diversos países parceiros 

eliton
eliton (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - Vice-governador e titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SED), José Eliton vai apresentar nos próximos dias ao governador Marconi Perillo o planejamento das missões comerciais para 2016. A programação está sendo executada com base em estudos detalhados realizados por técnicos da Superintendência Executiva de Comércio Exterior da SED. As ações voltadas para o mercado externo, em 2015, trouxeram resultados positivos para a economia goiana. 

Importantes acordos comerciais e de cooperação foram firmados com diversos países parceiros. O vice-governador foi um dos protagonistas na consolidação de novos investimentos. A vinda para Goiás de multinacionais e de outros importantes empreendimentos foram homologadas graças a visitas às matrizes dessas empresas.

Ao apostar alto na estratégia de intensificar as relações comerciais, diplomáticas e de cooperação em 2015, o governo de Goiás deu um grande salto para consolidar sua política externa. Somente neste ano, as delegações enviadas ao exterior trouxeram de volta na bagagem importantes acordos comerciais, destravaram mercados para a produção goiana e firmaram protocolos de intenções para que empresas multinacionais se instalassem no Estado. Ao lado do governador Marconi Perillo, José Eliton atuou de maneira decisiva para que essa ação alcançasse êxito.

Em 2015, foram realizadas sete missões governamentais e empresariais com destino aos Estados Unidos; Portugal; Dubai; Tailândia; Rússia, Belarus e Polônia; Peru e Colômbia, e, Alemanha, Bélgica e Holanda. Um dos principais responsáveis pelo planejamento de missões, o vice-governador e secretário de Desenvolvimento esteve à frente das caravanas que foram aos Estados Unidos, Leste Europeu e América do Sul. Nas delegações a que teve a honra de comandar, ele contou com a colaboração de intensas e produtivas agendas bem elaboradas pela área de prospecção de mercados da SED.

Em todos os locais visitados, os empresários goianos tiveram a oportunidade de participar de rodadas de negócios segmentadas, visitar empresas e fechar bons negócios. Enquanto isso, o governo trabalhou intensamente para sanar as barreiras comerciais e firmar acordos de cooperação com entidades empresariais, científicas e tecnológicas.

A missão que visitou os países do leste europeu Rússia, Belarus e Polônia, nos meses de maio e junho, foi celebrada pela comitiva como uma das que trouxeram melhores resultados entre as já realizadas. Durante a missão, foram formalizados nesses países onze importantes acordos de cooperação, incluindo um memorando de entendimento com a Cepla (Comitê Nacional para a Cooperação Econômica com a América Latina), órgão que define para onde devem seguir os investimentos russos.

Em setembro, José Eliton comandou comitiva que viajou ao Peru e à Colômbia com o objetivo de expandir o comércio bilateral com os sul-americanos. Nos dois países, foram realizadas apresentação das potencialidades de Goiás e suas oportunidades de negócios. São mercados importantes com grande potencial para comprar nossos produtos, principalmente, nas áreas de fármacos e cosméticos, higiene e beleza.

Em outubro, o governador Marconi Perillo comandou a última missão de 2015. A viagem que teve como foco principal a cooperação nos setores de logística, fármaco-químico e agroindustrial, teve como ponto alto a visita às empresas Heineken e Gerresheimer, cujo desdobramento resultou em assinatura de protocolos de intenções para a instalação de filiais das empresas em Goiás. A companhia alemã Baywa também manifestou os planos de instalar sua primeira unidade no Brasil. No caso, Goiás.

O calendário para as missões de 2016, em preparação pela equipe do secretário de Desenvolvimento, José Eliton, executado com base no resultado das missões governamentais e comerciais anteriores, deve ser intensificado com o objetivo de buscar novos mercados para a produção goiana.

Inova Goiás

O vice-governador José Eliton foi também protagonista em 2015 do programa Inova Goiás, vinculado à sua pasta, imprescindível para que Goiás, a médio e longo prazos, seja reconhecido no país como grande referência na área de inovação tecnológica. Com a iniciativa, o Estado dará um salto qualitativo em seu setor produtivo.

As empresas goianas e as que vierem para o estado vão ter ampliadas as suas oportunidades de investimentos e expansão, sobretudo as que quiserem investir em inovação. Para oferecer ambientes adequados a esses investimentos, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico vai ampliar em 2016 a estrutura de ensino e pesquisa e de transferência de tecnologia nas regiões, criando os ambientes propícios ao suporte à inovação. A meta é reunir em Goiás o que há de melhor para promover a inovação, seja em pesquisas, em suporte tecnológico ou em incentivos e, para isso, o governo conta com parceiros importantes como a Agência USP de Inovação e as universidades goianas.

Recordes na balança comercial

Em novembro, contrariando todas as expectativas do mercado, as exportações goianas apresentaram crescimento de 4% em relação ao ano passado e obteve também o 22º superávit (saldo positivo) mensal consecutivo. No ano, o saldo do comércio internacional de Goiás já ultrapassa o valor de US 2,1 bilhões. José Eliton teve amplo reconhecimento por estar ao lado do governador Marconi Perillo à frente desta dinâmica política de atração de investimentos e de comércio exterior, o caminho para dar a necessária sustentação de continuidade ao sucesso da economia goiana.

As exportações de novembro somaram US$ 452,605 milhões, enquanto as importações chegaram a US$ 248,560 milhões, resultando em saldo comercial de US$ 204,045 milhões. Os números, se comparados com novembro do ano passado, mostram evolução de 4% nas exportações e de 98% no saldo.

As vendas para o mercado externo são imprescindíveis para amenizar os impactos da crise nas empresas. Esse é um dos motivos pelo qual Goiás sofre em menor escala os efeitos da recessão e é líder na geração de empregos no país.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247