Em AL, ministro lança Plano Safra Semiárido

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, anunciou em Alagoas, nesta quinta-feira (25), investimentos no estado com a assinatura de lançamento do Plano Safra Semiárido, beneficiando milhares de sertanejos. No evento, movimentos sociais se uniram em protesto durante discurso do ministro nas dependências da Associação Comercial, no bairro do Jaraguá. 

Em AL, ministro lança Plano Safra Semiárido
Em AL, ministro lança Plano Safra Semiárido
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Alagoas247 - O ministro do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas, frisou o empenho e a preocupação da presidente Dilma Rousseff com os pequenos, médios e grandes agricultores, a quem serão destinados R$ 7 bilhões, para impulsionar a produção de culturas alimentares adaptadas à realidade da região e promover reservas estratégicas de água e alimentos. Apesar da insatisfação de grande parte dos agricultores, o ministro salientou que as negociações para a reforma agrária estão acontecendo, graças à intervenção direta do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL), por meio do desembargador – presidente, José Carlos Malta Marques. 

Conforme o ministro, o governo Federal já fez decretos de desapropriação para reforma agrária e abriu edital de venda de terrenos. “Estou aqui para fortalecer os territórios da cidadania e o lançamento do plano. A presidente Dilma me pediu que passasse em todos os estados para falar sobre o plano de forma que os agricultores tenham conhecimento. Nos últimos 10 anos, 60% do território nacional foram revertidos à reforma agrária”, informou o ministro Pepe Vargas, destacando que cerca de 20 mil sertanejos alagoanos ainda vão receber o “Garantia Safra” enquanto a seca persistir. 

Minutos antes de o ministro utilizar a tribuna, dezenas de trabalhadores rurais fizeram um rápido protesto ao expor faixas. Em uma delas, estava escrito: “Reforma agrária, descanse em paz”, e os manifestantes bradavam: “Reforma agrária, urgente e necessária!”. Por sua vez, Vargas acolheu a insatisfação dos trabalhadores. “Solidarizo-me com vossos anseios e garanto que o diálogo está aberto para conseguirmos chegar até o último trabalhador que ainda sobrevive debaixo de uma lona preta”, confirmou. O governo Federal ainda entregou retroescavadeiras, tendo em vista a segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). 

O presidente da Comissão de Agricultura, senador Benedito de Lira (PP), também discursou aos presentes, alegando que jamais foi disponibilizado tanto recurso para a seca, ou seja, R$ 4 bilhões para agricultores familiares e R$ 3 bilhões para médios e grandes agricultores. Sua fala foi reiterada pelo vice-governador de Alagoas, José Thomaz Nonô (DEM), que atribuiu o sucesso do plano à “atenção conferida pela presidente Dilma”. “Nenhum governo deu tanta atenção ao estado e não sou cego ou cretino em afirmar o contrário. Este plano tem um olhar diferente para com o sertanejo, com linhas de crédito e taxas de juros diferentes”. 

A coordenação estadual do Movimento dos Trabalhadores do Campo (MTC), comandada por Adriano dos Santos, também se fez presente ao evento. De acordo com o militante, é preciso ir à luta sempre, para conseguir os objetivos. “A gente tem certeza de que dias melhores virão e estamos juntos para dialogar e cobrar nossos direitos”, disse. 

A solenidade de lançamento do Plano Safra ainda contou com a presença do presidente do Tribunal de Justiça, desembargador José Carlos Malta Marques, do governador do Estado, Teotonio Vilela Filho (PSDB), deputado estadual Dudu Holanda (PSD), secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, José Marinho Júnior, superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Lenilda Lima, além de prefeitos e líderes de movimentos sociais.

Com gazetaweb.com

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247