Em BH, Dilma é mais popular que Lacerda, que ganha de Anastasia

Administrao da presidenta considerada positiva por 59,1% dos belo-horizontinos, diz pesquisa da Sensus; para o prefeito da capital, aprovao de 55,8%, enquanto para o governador do estado de 51,6%

Minas 247 - O mineiro de Belo Horizonte está satisfeito com o governo, independentemente de sua esfera. Pesquisa do Instituto Sensus divulgada pelo jornal Hoje em Dia mostra que a presidenta da República, Dilma Rousseff (PT), é a campeã em aprovação, com 59,1% dos entrevistados classificando sua gestão como “positiva”. Para o prefeito Marcio Lacerda (PSB), o índice cai um pouco, para 55,8%, recuando um pouquinho mais em relação ao governo estadual: Antonio Anastasia faz um mandato positivo para 51,6% dos 1 mil entrevistados entre 27 e 30 de abril.

Leia o texto de Ana Flávia Gussen para o jornal Hoje em Dia:

Pesquisa Sensus realizada entre os dias 27 e 30 de abril, em Belo Horizonte, aponta que a administração do governador de Minas, Antonio Anastasia (PSDB), é aprovada por 51,6% do eleitorado. Outros 33% dos eleitores entrevistados consideram a gestão do tucano regular. O índice de rejeição foi de 11,8%. Foram feitas mil entrevistas domiciliares no período, sendo que a margem de erro é de 3,1%.

O relatório traz ainda a avaliação das administrações da presidente da República, Dilma Rousseff (PT), considerada positiva por 59,1%, e do prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), com 55,8%. Consideraram regular as gestões da petista e do socialista 30,6% e 28,1%, respectivamente.

O índice de rejeição a Dilma foi de 9%, sendo que 1,3% não soube responder. Já a administração do prefeito Marcio Lacerda foi considerada negativa por 13,9% dos eleitores entrevistados. Não souberam responder à pesquisa 2,2%.

Para o diretor do Instituto Sensus, Ricardo Guedes, nenhum dos três pode ser considerado efetivamente bem avaliado. De acordo com ele, o índice ideal de classificação positiva daqueles que se encontram no cargo deve ser acima de 60%, o que não foi alcançado por nenhum deles. 

“Eles estão bem avaliados, mas poderia ser melhor. Uma boa avaliação, segundo nossa experiência, é de 60% quando este estiver no cargo”, declarou o cientista político. 

Para ele, a boa avaliação dos gestores pode ser relacionada, também, à economia, que encontra-se em um bom momento. O perfil do eleitor mineiro seria o motivo que não deixa os números positivos decolarem.

“Isso mostra, mais uma vez, como o eleitorado mineiro é flexível e independente. Vemos isso em eleições presidenciais, onde os mineiros são os últimos a dar seu parecer sobre os concorrentes”, afirmou Ricardo Guedes. Ele cita como exemplo o fato de Dilma ter 75% de média de aprovação, segundo uma pesquisa nacional anunciada recentemente, enquanto em Belo Horizonte está com 59,1%. “Em resumo: são avaliações positivas, mas que não deixam o político tranquilo”, declarou o cientista político.

Segundo o levantamento realizado pelo instituto, o PT lidera a preferência entre os partidos políticos. De acordo com a pesquisa, 14,4% dos entrevistados citaram o PT como legenda preferencial. O PSDB segue em segundo lugar com 2,7% e depois vem o PMDB com 1,7%. Do total de eleitores ouvidos, 75,7% não souberam responder às perguntas.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247