Em Brasília, Rui defende 'retomada do crescimento'

'Diante da necessidade urgente de retomar o crescimento dos estados', o fórum de governadores se reuniu novamente em Brasília para discutir medidas que possam estimular o desenvolvimento e a geração de emprego nos estados; de acordo com o governador da Bahia, Rui Costa, o encontro desta terça-feira permitiu rápida análise do pacote fiscal anunciado pelo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, na segunda (21), com ênfase nas propostas que têm reflexo direto no caixa dos estados

'Diante da necessidade urgente de retomar o crescimento dos estados', o fórum de governadores se reuniu novamente em Brasília para discutir medidas que possam estimular o desenvolvimento e a geração de emprego nos estados; de acordo com o governador da Bahia, Rui Costa, o encontro desta terça-feira permitiu rápida análise do pacote fiscal anunciado pelo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, na segunda (21), com ênfase nas propostas que têm reflexo direto no caixa dos estados
'Diante da necessidade urgente de retomar o crescimento dos estados', o fórum de governadores se reuniu novamente em Brasília para discutir medidas que possam estimular o desenvolvimento e a geração de emprego nos estados; de acordo com o governador da Bahia, Rui Costa, o encontro desta terça-feira permitiu rápida análise do pacote fiscal anunciado pelo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, na segunda (21), com ênfase nas propostas que têm reflexo direto no caixa dos estados (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - 'Diante da necessidade urgente de retomar o crescimento dos estados', o fórum de governadores se reuniu novamente em Brasília, na residência oficial do governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, para discutir medidas que possam estimular o desenvolvimento e a geração de emprego nos estados.

De acordo com o governador da Bahia, Rui Costa, o encontro desta terça-feira (22) permitiu rápida análise do pacote fiscal anunciado pelo ministro da Fazenda, Nelson Barbosa, na segunda (21), com ênfase nas propostas que têm reflexo direto no caixa dos estados.

A prorrogação da dívida dos estados com a União por 20 anos, com o desconto de 40% na prestação das parcelas durante dois anos, a renegociação da dívida dos estados com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a criação de fundo de previdência estadual foram os destaques.

Rui Costa defendeu mais uma vez a liberação de empréstimos como uma medida necessária para o desenvolvimento da Bahia e assinalou que seguirá com o pleito junto ao governo federal, a quem cabe a autorização. O Estado da Bahia tem feito as economias necessárias e possui limite de endividamento de mais de R$4 bilhões.

Ainda nesta terça (22), os gestores vão conversar com lideranças do Congresso Nacional, onde tramitará a maior parte das propostas anunciadas no pacote fiscal. Participam da agenda em Brasília 22 representantes dos estados, entre governadores e vices.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247