CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Em encontro com Kassab, Jovair dispara em Paulo

“Não adianta espernear, a cidade está muito mal, é um desastre”, disse o petebista; declaração é resposta a tentativa do adversário de vincular o candidato da Coligação Goiânia 24 horas a Carlinhos Cachoeira; do encontro, no Hotel Papillon, surgiu um pré-acordo entre PSD e PSDB para as eleições de 2014, com o partido de Kassab indicando Vilmar Rocha para concorrer ao Senado

Em encontro com Kassab, Jovair dispara em Paulo (Foto: Divulgação)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Goiás247_ O candidato da coligação Goiânia 24 Horas, Jovair Arantes (PTB), recebeu ontem em Goiânia o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD) e, em discurso inflamado à militância, afirmou que o bombardeio petista não vai forçá-lo a abaixar o tom das críticas na administração. "Vocês viram que começaram a bater e a inventar mentiras ao meu respeito. Eu, em primeiro lugar, não vou entrar em bate-boca e me igualar ao nível deles. Em segundo lugar, podem bater. Nós somos igual massa de bolo: quanto mais bate, mais cresce", afirmou.

Jovair se refere à tentativa do adversário petista de tentar vinculá-lo ao contraventor Carlinhos Cachoeira. Reportagem do Jornal O Popular, de Goiânia, revelou uma conversa entre Jovair e Wladmir Garcêz, assessor do contraventor, supostamente marcando um encontro entre os três. O petebista afirma que não há novidade no caso e que ele se refere a um pedido de apoio politico já esclarecido à imprensa.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O candidato da Coligação Goiânia 24 horas disse que vai conquistar a prefeitura de Goiânia com uma campanha limpa e que, apesar das ações intimidatórias do adversário, se não se furtará a apresentar os problemas que hoje a cidade enfrenta. "Ele [Paulo] está irritado e nervoso porque a ONU [Organização das Nações Unidas] disse que Goiânia é a cidade mais desigual da América Latina. Não adianta espernear, a cidade está muito mal, é um desastre", afirmou Jovair em seu discurso. "O prefeito administra a Capital de dentro do gabinete, como se todos os bairros enfrentassem os mesmos problemas e fossem iguais. Vivemos em uma cidade desigual e isso hoje está mais do que provado".

O petebista falou do grave retrato da saúde pública da cidade, que é resultado, na opinião do candidato, da falta de vontade política do atual prefeito de Goiânia em organizar o sistema de atendimento médico-hospitalar. Lembrou também do paciente colostomizado que foi arrastado pelos corredores do Cais Vila Nova enquanto pedia assistência.
Kassab afirmou que se o acesso aos serviços oferecidos pelo poder público estão restritos, a culpa é da má-gestão. Disse ainda que a reação agressiva de adversários sinaliza crescimento da postulação de Jovair. "Ninguém atira pedras em árvores que não rendem frutos", disse Kassab.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

O prefeito e presidente do PSD afirmou que o candidato da coligação Goiânia 24 Horas desfruta de excelente trânsito entre as principais forças políticas do País. "Todos sabem o quanto Jovair é experiente. Ao longo dos anos ele consolidou sua carreira como grande político", afirmou. De acordo com Kassab, Jovair reuniu em torno de sua candidatura um número "muito expressivo" de partidos, que conferem densidade à sua candidatura. "Nós estamos muito entusiasmados com a expectativa de vitória", completou.

Aliança

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Presente no ato político com prefeitos e candidatos a vereador e prefeito do PSD, o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB), afirmou que o partido de Kassab será "protagonista" em 2014, "seja qual for meu destino e meu projeto". "O PSD terá espaço na chapa majoritária", confirmou o tucano. No evento, o PSD praticamente garantiu a indicação do deputado federal licenciado e presidente regional da sigla, Vilmar Rocha, à vaga ao Senado, em coligação com o PSDB de Perillo.
Sobre a proximidade tanto com o PT da presidenta Dilma Rousseff quanto o PSDB de Serra, Kassab reafirmou a posição de sigla independente, por conta das duas correntes internas da legenda. E ponderou que, embora tenha sido criado no ano passado, o PSD deve ficar entre os seis partidos que mais farão prefeitos eleitos neste ano. "A independência em relação ao governo da presidente Dilma irá prevalecer até 2014. Dependendo da chapa que apoiarmos, seremos situação ou oposição", completou.
Ao discursar, Perillo agradeceu Kassab por ajudar na governabilidade do Estado fazendo o meio campo em Brasília na liberação de recursos federais. Marconi destacou a presença da legenda em sua base política, afirmando que "desde os primeiros tijolos, estava ao lado do partido." Kassab retribuiu o afago: "Hoje, o principal nome do nosso partido é o governador Marconi Perillo".

Serra

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Kassab também disse que José Serra (PSDB) tem grandes chances de vencer as eleições à prefeitura paulistana, contrariando tendência das recentes pesquisas que mostram o candidato tucano ladeira abaixo rumo à terceira posição, abaixo de Celso Russomano (PRB) e de Fernando Haddad (PT). Para Kassab, a queda reflete ao receio dos eleitores de o tucano mais uma vez não terminar o mandato caso seja eleito.

"Acho muito difícil o Serra não ir para o segundo turno. Existe a dúvida sobre a permanência dele à frente da prefeitura, caso seja eleito. Este é o grande ponto da não consolidação da candidatura de Serra. Essa dúvida vai ser dissipada e ele tem grandes chances de se eleger prefeito", minimizou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO