Em Maceió, UPAs registram mais de 167mil atendimentos

As duas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) em Maceió, nos bairros do Trapiche e no Benedito Bentes, realizaram 167.128 atendimentos desde a abertura; abertura das unidades - a primeira completou um ano de funcionamento e a segunda tem cerca de seis meses - ajudou a desafogar o Hospital Geral do Estado (HGE) que, em um ano, diminuiu o número de entradas no local em quase dez mil 

As duas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) em Maceió, nos bairros do Trapiche e no Benedito Bentes, realizaram 167.128 atendimentos desde a abertura; abertura das unidades - a primeira completou um ano de funcionamento e a segunda tem cerca de seis meses - ajudou a desafogar o Hospital Geral do Estado (HGE) que, em um ano, diminuiu o número de entradas no local em quase dez mil 
As duas Unidades de Pronto Atendimento (UPA) em Maceió, nos bairros do Trapiche e no Benedito Bentes, realizaram 167.128 atendimentos desde a abertura; abertura das unidades - a primeira completou um ano de funcionamento e a segunda tem cerca de seis meses - ajudou a desafogar o Hospital Geral do Estado (HGE) que, em um ano, diminuiu o número de entradas no local em quase dez mil  (Foto: Voney Malta)

Alagoas 247 - As duas Unidades de Pronto Atendimento (UPA), localizadas no Trapiche e no Benedito Bentes, realizaram 167.128 atendimentos desde a abertura - a primeira completou um ano de funcionamento e a segunda tem cerca de seis meses. Os dados foram apresentados em entrevista coletiva nesta quarta-feira (22).

De acordo com a coordenadora administrativa da UPA do Trapiche, Gilvânia Melo, a abertura das unidades ainda ajudou a desafogar o Hospital Geral do Estado (HGE). Em um ano, o número de entradas no local caiu em quase dez mil, passando de 173.531 em 2015 para 162.752 em 2016.

"Cerca de 60% dos casos são estabilizados aqui mesmo, sem a necessidade de encaminhar para o HGE", afirma ela, lembrando que lá são atendidos casos de baixa e média complexidades. As ocorrências mais comuns são quadros virais, traumas e acidentes encaminhados pelo Samu e pelo Corpo de Bombeiros.

Carnaval

A coordenadora acrescenta ainda que a UPA do Trapiche está preparada para atender a comunidade no período carnavalesco. Como é o primeiro carnaval da Unidade de Pronto Atendimento, a demanda ainda não foi dimensionada, mas ela ressalta que a equipe foi treinada para isso.

Ao todo, o posto, que é administrado pelo Instituto de Saúde e Cidadania (Isac), conta com 127 funcionários, divididos em escalas. Nos plantões de 12 horas, são escalados três enfermeiros, 11 técnicos de enfermagem, quatro clínicos, um pediatra, um ortopedista e um dentista.

A coordenadora de Enfermagem, Mirelle Torres, acrescenta que são realizados aproximadamente 350 atendimentos diariamente. 

 

"Mas já chegamos a 600 antes da abertura da unidade do Benedito Bentes. A abertura ajudou a dividir o número de atendimentos. Não sabemos como será a demanda, mas estão todos prontos pra atender". 

Segundo a coordenadora administrativa, não foi preciso fazer reforços. "Já vivenciamos o total de 600 atendimentos por dia, estamos preparados com essa equipe para atender à demanda. Mas também já existem funcionários de sobreaviso caso seja necessário", expõe Gilvânia Melo.

Atendimentos 

A UPA do Trapiche, inaugurada em fevereiro, atendeu na urgência e emergência a 103.708 pacientes. Já a do Benedito Bentes, que entrou em funcionamento em julho, atendeu 63.420 pessoas. Cada uma recebe cerca de R$ 1,1 milhão para administração, em recursos dos governos municipal, estadual e federal. Já o Hospital Geral teve 162.752 atendimentos no ano passado, com 26.302 internamentos. 

Com gazetaweb.com

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247