Em ofício, CUT solicita audiência com Alckmin

Os presidentes da CUT Nacional, Vagner Freitas, e da CUT-SP, Adi dos Santos Lima, enviaram ofício ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), pedindo a realização de audiência para tratar da greve dos professores da rede pública de ensino estadual e para a consolidação de um processo efetivo de negociação; os magistrados estão em greve desde o dia 13 de março, após decisão unânime

Os presidentes da CUT Nacional, Vagner Freitas, e da CUT-SP, Adi dos Santos Lima, enviaram ofício ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), pedindo a realização de audiência para tratar da greve dos professores da rede pública de ensino estadual e para a consolidação de um processo efetivo de negociação; os magistrados estão em greve desde o dia 13 de março, após decisão unânime
Os presidentes da CUT Nacional, Vagner Freitas, e da CUT-SP, Adi dos Santos Lima, enviaram ofício ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), pedindo a realização de audiência para tratar da greve dos professores da rede pública de ensino estadual e para a consolidação de um processo efetivo de negociação; os magistrados estão em greve desde o dia 13 de março, após decisão unânime (Foto: Leonardo Lucena)

SP 247 - Os presidentes da CUT Nacional, Vagner Freitas, e da CUT-SP, Adi dos Santos Lima, enviaram ofício ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), pedindo a realização de audiência para tratar da greve dos professores da rede pública de ensino estadual e para a consolidação de um processo efetivo de negociação. Os magistrados estão em greve desde o dia 13 de março, após decisão unânime.

A categoria pede aumento salarial de 75,33%, redução da jornada dentro de sala de aula e diminuição do número de estudantes por turma (25 estudantes). Em nota, a Secretaria de Educação do Estado de São Paulo havia classificado a paralisação como "extemporânea e ofensiva aos pais e alunos paulistas, uma vez que a categoria recebeu o último aumento salarial há sete meses". Segundo a pasta, o reajuste foi de 45% nos últimos quatro anos. 

Leia o ofício:

Excelentíssimo Senhor
Geraldo Alckmin
Governador do Estado de São Paulo

Exmo senhor,

Respeitosamente, vimos por meio desta; solicitar a V.Excia., uma audiência para discutir uma solução justa para as reivindicações dos professores da rede estadual de São Paulo.

A educação, temos que certeza de que V.Excia., comunga conosco quanto a esta crença, é um direito fundamental para todos os brasileiros e, muitas vezes, a única herança deixadas pelos pais aos filhos.

A educação também é base essencial para a ascensão social dos cidadãos e para o desenvolvimento científico e tecnológico do País. Quanto maior a qualidade da educação, mais qualidade terão os serviços e as condições de vida de um Estado, uma cidade, uma unidade de federação.

É por tudo isto que solicitamos uma audiência V.Excia. Precisamos consolidar um processo de negociação em torno da pauta central da categoria, que inclui a valorização do salário, da qualidade da educação e a construção conjunta de um plano de reajuste para o salário dos professores.

Certos de sua compreensão e no aguardo de um retorno subscrevemo-nos.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247