Entenda por que a África virou assunto mais comentado no Twitter após uma tatuagem

Uma jovem branca tatuou o mapa do continente africano em seu corpo e o assunto virou polêmica

Jovem tatua África e causa polêmica
Jovem tatua África e causa polêmica (Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Uma jovem branca brasileira, identificada como Gabi no Twitter, tatuou o contorno do continente africano em seu corpo, postou a foto nas redes sociais e de repente o assunto estava entre os mais comentados. 

A postagem foi feita em agosto, mas a repercussão aconteceu nesta quarta-feira (7). A reação de alguns internautas, principalmente de uma delas, que afirmou que Gabi deveria ter “conversado com 15 pretos” antes de fazer a tatuagem, virou alvo de críticas sobre militância na internet, levantando ainda o fato de que ‘não há só pretos vivendo na África’.

Gabi explicou que “morava na África” na infância e sentia saudades de lá, por isso a tatuagem. Mas não adiantou e ela ouviu questões como “mas em que lugar da África? O continente todo”. A reação negativa aos questionamentos, no entanto, foram ainda mais fortes.

“É sério que vocês estão problematizando uma mina que tatuou o mapa da África? São questões como essa que fazem o trabalho de muitos de nós irem por água abaixo. Enquanto tem preto morrendo na favela pelo estado e nada é feito, a galera nas redes problematiza coisas banais”, postou o professor e ativista social Jonas Di Andrade.

Muitas postagens a seguir tiveram tom irônico e resgataram uma postagem da jovem que questionou em primeiro lugar a tatuagem, em que ela aparece com uma foto com um cocar indígena. Confira algumas:

 

 

 

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247