Equipamentos de internet são impactados por tarifas dos EUA, enquanto dispositivos inteligentes são poupados

Autoridades do setor de tecnologia de consumo e a agência alfandegária norte-americana dizem esperar que bilhões de dólares desses produtos, incluindo aqueles projetados para uso doméstico, estejam sujeitos às tarifas de 10 por cento que entraram em vigor nesta segunda-feira.

Equipamentos de internet são impactados por tarifas dos EUA, enquanto dispositivos inteligentes são poupados
Equipamentos de internet são impactados por tarifas dos EUA, enquanto dispositivos inteligentes são poupados
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

(Reuters) - As tarifas dos Estados Unidos que atingiram cerca de 200 bilhões em produtos chineses nesta segunda-feira poupam muitos itens de alta tecnologia, como relógios e alto-falantes inteligentes, mas modems domésticos, roteadores e dispositivos de internet não tiveram tanta sorte.

Autoridades do setor de tecnologia de consumo e a agência alfandegária norte-americana dizem esperar que bilhões de dólares desses produtos, incluindo aqueles projetados para uso doméstico, estejam sujeitos às tarifas de 10 por cento que entraram em vigor nesta segunda-feira.

O movimento criará uma estrutura tarifária dupla para a internet de consumo, com produtos como os monitores de aptidão física da Fitbot, os relógio da Apple, e os alto-falantes inteligentes da Amazon sendo favorecidos, ao contrário de roteadores e dispositivos de internet da Arris, Netgear, D-Link e outros.

“Acreditamos que as dezenas de milhões de dispositivos que entregam internet de alta velocidade nas casas dos consumidores serão impactados por essas tarifas”, disse Jim Brennan, vice-presidente sênior de cadeia de suprimentos, qualidade e operações da Arris.

“Parece anti-consumo porque nossos dispositivos são o que permitem o núcleo de tecnologia de consumo”, disse Brennan.

Modems, roteadores, switches e equipamentos de rede que mantêm o funcionamento da internet não foram incluídos em um novo código tarifário dos EUA que isenta produtos das tarifas mais recentes impostas a China, disse um porta-voz da agência alfandegária dos EUA.

“No geral, o acesso à internet, os planos de internet e os dispositivos conectados de celulares ficarão mais caros, porque todos (os aparelhos) dependem uns aos outros”, disse Izzy Santa, diretor de comunicações estratégicas da Associação de Consumidores de Tecnologia.

Por David Lawder

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247