Especialista prevê alta de 100% da Petrobras em 2014

Analista-chefe da Tov corretora está otimista em relação às ações da companhia estatal e acredita que, além de elas já terem alcançado o seu fundo do poço, ainda podem subir 96%, chegando em R$ 26,68 até o fim de 2014; “Continuamos apostando em uma melhor performance da companhia”, afirmou a corretora em relatório

Especialista prevê alta de 100% da Petrobras em 2014
Especialista prevê alta de 100% da Petrobras em 2014 (Foto: © Bruno Domingos / Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

As ações da Petrobras (PETR4) trouxeram muita infelicidade aos seus minoritários em 2013, ao passarem de R$ 19,52 para R$ 17,08, como terminou o ano, registrando uma queda de 12,5%. Já neste início de ano, quem pensou que ia ver uma recuperação dos papéis, após uma elevação no preço da gasolina no fim do ano passado, só viu as ações derreterem ainda mais, com uma queda de 22,13% em pouco mais de dois meses, levando os ativos a custarem inacreditáveis R$ 13,30.

Será que as ações da estatal chegaram ao fundo do poço? Se levarmos em consideração que chamaram R$ 17,00 de “fundo do poço” no fim do ano passado, tudo nos leva a crer que o buraco é ainda mais embaixo e que os papéis podem chegar a valer menos de R$ 10,00, por conta da ingerência e excesso de intervenções do governo, que, segundo economistas, usa a companhia como instrumento de marketing para se autopromover.

No entanto, o analista-chefe da Tov corretora está otimista em relação às ações da companhia estatal e acredita que, além de elas já terem alcançado o seu fundo, ainda podem subir 96%, chegando em 26,68 até o fim de 2014. “Continuamos apostando em uma melhor performance da companhia”, afirmou a corretora em relatório.

As expectativas da corretora giram em torno do preço das ações e de seus múltiplos extremamente baratos. O P/VP (Preço da Ação dividido pelo Valor Patrimonial) da companhia está em 0,5, enquanto seu P/L (Preço da Ação dividido pelo Lucro por Ação) está em 7,43, os menores do Ibovespa, principal índice da bolsa.

Além disso, há expectativas em relação a novos reajustes do combustível, baseado no fato de que as contas da empresa beiram níveis insustentáveis e ela foi considerada a empresa mais endividada do planeta no ano passado. No entanto, esses reajustes podem não vir, pois estamos em um ano eleitoral e este reajuste iria, com certeza, afetar a inflação, que já se encontra acima do centro da meta e cada vez mais próximo de seu teto.

Sendo assim, o investidor que se arriscar e seguir o otimismo da TOV pode tanto se dar muito bem e ganhar um capital muito expressivo, como perder muito dinheiro, com a ação chegando a níveis catastróficos. Quem vai arriscar?

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email