CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Esquadrão atropela o Botafogo e se afasta do Z-4

Quase expulso pela torcida do Botafogo como ruim no ano passado, Fahel foi pedra no caminho do Glorioso mais uma vez; volante abriu o marcador em jogo dominado pelo Bahia, que fez 2 a 0 no Pituaçu; agora com 34 pontos, o Tricolor de Aço ocupa a 12ª colocação na tabela da série A do Brasileirão e se afasta cada vez mais longe da zona de degola

Esquadrão atropela o Botafogo e se afasta do Z-4 (Foto: Eduardo Martins/Agência A Tarde)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

Band.com

Quando Fahel deixou o Botafogo em 2011, teve torcedor alvinegro falando que era chegada a hora de nunca mais sofrer com ele. Ledo engano. Brincadeiras à parte, o volante voltou aos holofotes por marcar o gol que fez o Bahia sair na frente no triunfo por 2 a 0 diante do Glorioso, neste domingo, em Pituaçu. Hélder completou a contagem.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Para aumentar ainda mais o lado "vilão" de Fahel, vale lembrar que o mesmo jogador já havia sido responsável por atrapalhar os planos do Botafogo em 2011, também em duelo em Pituaçu. Em 10 de julho do ano passado, o volante marcou o gol de empate do Tricolor baiano em confronto que terminou 1 a 1.

Ao perder fora de casa, o Botafogo completou o quarto jogo seguido sem vencer no Brasileirão (com três empates e uma derrota) e estacionou nos 40 pontos. Já o Bahia segue como líder do returno, ao lado do Fluminense, com 17 pontos no período. Agora com 34 pontos, o Tricolor está cada vez mais longe da zona de rebaixamento.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Assombração já conhecida

Apesar de o Botafogo estar acima do Bahia na classificação, o Glorioso foi pressionado na parte inicial do primeiro tempo por um rival recheado de caras conhecidas do torcedor alvinegro. Ironia do destino sofrer com jogadores que não deixaram muita saudade. Danny Morais, Zé Roberto e Fahel. Todos jogaram bem na etapa inicial, mas o último nome da lista virou o maior carrasco.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Fahel, volante, agora curiosamente com a camisa 7 do Bahia, atuou de 2009 a 2011 pelo Botafogo. No Glorioso, foi vaiado pela torcida durante três anos. Neste domingo, ganhou mais um motivo para não ser muito querido pelos alvinegros. Aos 18 minutos, ao aproveitar falha de marcação de Fábio Ferreira após cobrança de escanteio, ele cabeceou firme e abriu o placar.

Ao Botafogo, faltou pontaria para apagar toda essa história de "fantasmas do passado". Principalmente nos últimos minutos do primeiro tempo, o Glorioso abusou das chances perdidas. Aos 44, Andrezinho cruzou bola que cruzou toda a frente do gol adversário, mas ninguém apareceu para desviar. Um minuto depois, Lodeiro, livre de marcação na área, cabeceou para fora.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Alvinegro sem encaixe

A segunda etapa começou morna e sem um dos velhos conhecidos do Botafogo, pois o meia Zé Roberto foi substituído por Lulinha no intervalo ao sentir dores na região lombar. Já aos 16 minutos, Fahel deixou campo por conta de dor no tornozelo e deu lugar para o lateral-direito Fabinho. Saiu com o dever cumprido.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Sem encaixe no setor ofensivo, o técnico Oswaldo de Oliveira lançou as peças ofensivas que tinha no banco. Primeiramente, tirou o volante Jadson e promoveu a entrada do meia Vitor Júnior. Em seguida, o meia Lodeiro foi sacado e o atacante Rafael Marques entrou em campo. Porém nada fez o Botafogo se encontrar e apresentar perigo ao goleiro Marcelo Lomba.

Mais efetivo, o Bahia deu números finais ao duelo aos 40 minutos do segundo tempo. Hélder driblou Jefferson e empurrou para a rede. Na última cartada, no fim do jogo, o atacante Bruno Mendes entrou no lugar de Seedorf, porém já era tarde. Fahel riu por último.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Próximos jogos

Na rodada seguinte, o Botafogo vai encarar o Fluminense, líder do campeonato, em clássico no sábado, no Engenhão. Já o Bahia vai enfrentar o Flamengo, na quinta-feira, em partida também no Engenhão.

Ficha técnica

Bahia (2)

Marcelo Lomba; Neto, Danny Morais, Titi e Jussandro; Fahel (Fabinho, 16' 2ºT), Diones, Hélder e Zé Roberto (Lulinha/Intervalo); Gabriel (Kleberson, 33' 2ºT) e Elias. Técnico: Jorginho

Botafogo (0)

Jefferson; Lucas, Fábio Ferreira, Dória e Márcio Azevedo; Gabriel, Jadson (Vitor Júnior, 18 2ºT), Lodeiro (Rafael Marques, 25' 2ºT), Seedorf (Bruno Mendes, 41' 2T) e Andrezinho; Elkeson. Técnico: Oswaldo de Oliveira

Gols: Fahel, 17' 1ºT (1-0); Hélder, 40' 2ºT (2-0)

Local: Estádio Metropolitano de Pituaçu, Salvador (BA)

Data/hora: 30/09/2012, ás 16h (de Brasília)

Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa-PR). Assistentes: Rogério Lima da Rocha (SE) e Charles Hebert Cavalcante Ferreira (AL)

Público/Renda: 22.708 pagantes/R$512.715,00

Cartões amarelos: Fábio Ferreira (8' 2ºT); Titi (21' 2ºT)

Cartões vermelhos: nenhum

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO