"Está consolidada a luta de classes no Brasil, em pleno século XXI"

O presidente do PT Ceará, Francisco de Assis Diniz, está convencido de que vivemos, no momento, a luta de classes. "Aqui no Ceará nós assistimos à tarde, a um espetáculo midiático, financiado pelo grande empresariado". Sobre a "Caravana Somos Todos Lula, realizada também ontem, disse que "a militância está a postos para defender o Brasil"

O presidente do PT Ceará, Francisco de Assis Diniz, está convencido de que vivemos, no momento, a luta de classes. "Aqui no Ceará nós assistimos à tarde, a um espetáculo midiático, financiado pelo grande empresariado". Sobre a "Caravana Somos Todos Lula, realizada também ontem, disse que "a militância está a postos para defender o Brasil"
O presidente do PT Ceará, Francisco de Assis Diniz, está convencido de que vivemos, no momento, a luta de classes. "Aqui no Ceará nós assistimos à tarde, a um espetáculo midiático, financiado pelo grande empresariado". Sobre a "Caravana Somos Todos Lula, realizada também ontem, disse que "a militância está a postos para defender o Brasil" (Foto: Fatima 247)

Ceará247 - O presidente do PT Ceará, Francisco de Assis Diniz, considera que os atos de ontem, comandados pela oposição, não significam inevitavelmente um golpe de estado. Na opinião dele, retratam um sentimento alimentado pela mídia conservadora anti petista que explora as dificuldades econômicas momentâneas que o País atravessa para retomar o poder e promover um retrocesso nas políticas sociais, que trouxeram melhorias para os mais pobres mas desagradaram "a casa grande". 

Segundo ele "aqui no Ceará nós assistimos a um espetáculo midiático, financiado pelo grande empresariado com confecção de camisas, de bonecos, aluguel de ônibus, enfim, toda uma infraestrutura comandada pelo grande capital que se articula com a grande mídia, para tentar desestabilizar um governo legitimamente eleito, e ao mesmo tempo, alimentado também pelo discurso contra a corrupção. Na verdade, qualquer análise mais realista e menos passional sabe que é uma ato contra os direitos da maioria do povo brasileiro. É para não pagarem impostos, para serem os únicos beneficiários dos recursos públicos, enfim, para voltar ao que era, antes dos governos petistas". 

Para de Assis, está consolidada a luta de classes no Brasil, em pleno seculo XXI. "Não é razoável que 12% dos participantes de São Paulo, por exemplo, sejam empresário e apenas 2% desempregados. Segundo os dados do próprio Data Folha, o perfil dos manifestantes não retrata o conjunto da população, mas fundamentalmente, um segmento que se sente muito incomodado com as mudanças. Esse segmento não está ali combatendo corrupção, até porque são os maiores corruptores e sonegadores. Estão ali, escondidos sob o manto da moralidades, para defender a retirada de direitos que a maioria conquistou". 

Sobre a "Caravana #SomosTodosLula", realizada na manhã de ontem, em Fortaleza, na Barra do Ceara, De Assis se disse feliz com a adesão dos militantes do partido que acorreram ao evento sem maiores esforços de mobilização, "mas demonstrando que ao primeiro chamamento, estarão a postos para defender o Brasil".

Hoje, os movimentos progressistas do Ceará realizam uma plenária, organizada pela Frente Brasil Popular, na sede da CUT, para discutir a realização de um ato no dia 18 em defesa da democracia, do presidente Lula e contra o golpe. Essa agenda é preparatória para o dia 31 de março, quando haverá o Dia Nacional de Mobilização, com manifestações em várias cidades brasileiras e marcha em Brasília, na agenda lutas contra o impeachment, a Reforma da Previdência, a privatização da Petrobras, a criminalização dos movimentos sociais, em defesa do Pré Sal e Fora Cunha, entre outras bandeiras dos movimentos sociais populares. 

 

.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247