'Eu não renunciei', diz Blatter sobre presidência da Fifa

A um grupo de dirigentes da Fifa, o presidente Joseph Blatter negou nessa quinta-feira, 25, que tenha renunciado ao comando da entidade, após o escândalo de corrupção que levou à prisão sete dirigentes; "Eu não renunciei. Eu me coloquei e coloquei meu gabinete nas mãos do Congresso da Fifa”, explicou o suíço, segundo o jornal Blick; Blatter estaria repensando sua decisão e tentando construir alianças principalmente na África e Ásia

Presidente da Fifa, Joseph Blatter, durante entrevista coletiva na sede da Fifa, em Zurique, na Suíça. 02/06/2015 REUTERS/Ruben Sprich
Presidente da Fifa, Joseph Blatter, durante entrevista coletiva na sede da Fifa, em Zurique, na Suíça. 02/06/2015 REUTERS/Ruben Sprich (Foto: Aquiles Lins)

247 - A um grupo de dirigentes da Fifa, o presidente Joseph Blatter negou nessa quinta-feira, 25, que tenha renunciado ao comando da entidade, após o escândalo de corrupção que no dia 27 de maio levou à prisão sete dirigentes foram presos em Zurique, entre eles o brasileiro José Maria Marin, ex-presidente da CBF. 

"Eu não renunciei", teria dito o suíço a seus interlocutores. “Eu me coloquei e coloquei meu gabinete nas mãos do Congresso da Fifa”, explicou o suíço, segundo o jornal Blick, durante uma festa para marcar o lançamento de um museu da Fifa. Ele enfatizou que durante seu discurso no dia 2 de junho, não utilizou o termo "renúncia", mas insistiu que não seria candidato nas novas eleições da entidade. 

Agora, pessoas próximas a ele apontam que o cartola estaria repensando sua decisão e tentando construir alianças principalmente na África e Ásia. Fontes também apontam que dirigentes aliados a ele estariam dispostos a apresentar seu nome como o único que poderia ter o apoio de mais de 50% dos membros da Fifa.

A reviravolta deixou até mesmo seus assessores em estado de alerta. O ex-diretor de Comunicação, Walter de Gregorio, foi demitido depois que se opôs a uma eventual volta do suíço ao cargo. Já o auditor da Fifa e que conduz o processo eleitoral, Domenico Scala, deixou claro que uma reforma da entidade apenas pode ocorrer se Blatter deixar o cargo.

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247