Ex-governador Freitas Neto não descarta candidatura em 2018

O ex-governador do Piauí, Freitas Neto (PSDB), não descarta uma candidatura a mandato eletivo em 2018; “Não estou pleiteando nada, não é provável, mas não é impossível”, afirmou o ex-governador, que defende o lançamento de novos nomes na política; “Sou um homem público realizado”; segundo ele, o Piauí perde terreno no Congresso por não falta de uma agenda positiva, de desenvolvimento, de progresso; “Hoje se governa para os políticos”; relato publicado no Piauí Hoje

O ex-governador do Piauí, Freitas Neto (PSDB), não descarta uma candidatura a mandato eletivo em 2018; “Não estou pleiteando nada, não é provável, mas não é impossível”, afirmou o ex-governador, que defende o lançamento de novos nomes na política; “Sou um homem público realizado”; segundo ele, o Piauí perde terreno no Congresso por não falta de uma agenda positiva, de desenvolvimento, de progresso; “Hoje se governa para os políticos”; relato publicado no Piauí Hoje
O ex-governador do Piauí, Freitas Neto (PSDB), não descarta uma candidatura a mandato eletivo em 2018; “Não estou pleiteando nada, não é provável, mas não é impossível”, afirmou o ex-governador, que defende o lançamento de novos nomes na política; “Sou um homem público realizado”; segundo ele, o Piauí perde terreno no Congresso por não falta de uma agenda positiva, de desenvolvimento, de progresso; “Hoje se governa para os políticos”; relato publicado no Piauí Hoje (Foto: Leonardo Lucena)

Piauí Hoje - O ex-governador do Piauí, Freitas Neto (PSDB), não descarta uma candidatura a mandato eletivo em 2018. “Não estou pleiteando nada, não é provável, mas não é impossível”, afirmou o ex-governador, que defende o lançamento de novos nomes na política. “Sou um homem público realizado”.

Segundo ele, o Piauí perde terreno no Congresso por não falta de uma agenda positiva, de desenvolvimento, de progresso. “Hoje se governa para os políticos”.

Freitas Neto lamentou que só se fale em política partidária, em eleição, sem debater os problemas e as soluções para o estado e para o País. “O sistema político está errado e quem paga por isso é a população”.

Sobre o tamanho da base governista, Freitas Neto brincou que “não dá mais para ampliar. Se acontecer vai passar de 100%”, mas lembrou que durante o congresso do PSB, no começo dessa semana, PP, PMDB, PSDB e vários partidos da base governista estavam presentes. “Se as coisas estivessem acertadas, não poderia ser formada aquela mesa”.

Na avaliação de Freitas Neto, Wellington Dias é um político hábil, mas se fosse ele governaria com uma base menor. Com o corpo mais técnico, para dar ao Piauí uma agenda positiva. “Nós só falamos de política, de política partidária. Essa agenda coloca o Piauí para trás. Estamos perdendo terreno no Congresso por isso”.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247