Ex-jogador Raí sugere renúncia de Jair Bolsonaro

O diretor-executivo de futebol do São Paulo, Raí, afirmou ser um "absurdo do Bolsonaro é inventar crises políticas ou de interesses próprios, familiares, no meio de uma pandemia". "Se perder a governabilidade, eu torço e espero uma renúncia para evitar o processo de impeachment", disse ele, para quem Bolsonaro está "no limite, muitas vezes, da irresponsabilidade"

Raí
Raí (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O diretor-executivo de futebol do São Paulo, Raí, bateu duro em Jair Bolsonaro e sugeriu a renúncia dele, que contrariou recomendações de autoridades de saúde na crise do coronavírus.

"Se perder a governabilidade, eu torço e espero uma renúncia para evitar o processo de impeachment, que sempre é traumático. Porque o foco tem que ser a pandemia. (O impeachment) não é uma coisa que tem de se pensar agora, energia nenhuma pode ser gasta nisso, mas se estiver prejudicando ainda mais essa crise gigantesca de saúde, sanitária, tem que ser considerado", disse ele ao GloboEsporte.com.

"Um posicionamento atabalhoado, é o mínimo que se pode dizer. Naquele momento, por exemplo, que ele deu aquele depoimento em rede nacional... Ele está no limite, muitas vezes, da irresponsabilidade, quando ele vai contra todas as recomendações da Organização Mundial da Saúde", disse o dirigente.

De acordo com o ex-jogador, "outro absurdo do Bolsonaro é inventar crises políticas ou de interesses próprios, familiares, no meio de uma pandemia". "É inaceitável. Tenho certeza que muita gente concorda, inclusive alguns apoiadores do Bolsonaro. Ele foi eleito democraticamente, mas a própria democracia está conseguindo frear".

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247