Ex-secretário lista problemas na Saúde ao justificar pedido de demissão

O ex-secretário da Saúde de Aracaju André Sotero lista problemas que enfrentou à frente da pasta ao longo dos cinco meses, ao justificar o seu pedido de demissão; segundo o ex-titular da pasta, mudaram a maneira de remunerar as horas extras sem ser avisado e sem comunicar aos funcionários; “Achei isto desrespeitoso. Desde então os funcionários estão sobrecarregados . É a maior dificuldade para conseguir quem faça hora extra. Está um caos”, afirmou Sotero

O ex-secretário da Saúde de Aracaju André Sotero lista problemas que enfrentou à frente da pasta ao longo dos cinco meses, ao justificar o seu pedido de demissão; segundo o ex-titular da pasta, mudaram a maneira de remunerar as horas extras sem ser avisado e sem comunicar aos funcionários; “Achei isto desrespeitoso. Desde então os funcionários estão sobrecarregados . É a maior dificuldade para conseguir quem faça hora extra. Está um caos”, afirmou Sotero
O ex-secretário da Saúde de Aracaju André Sotero lista problemas que enfrentou à frente da pasta ao longo dos cinco meses, ao justificar o seu pedido de demissão; segundo o ex-titular da pasta, mudaram a maneira de remunerar as horas extras sem ser avisado e sem comunicar aos funcionários; “Achei isto desrespeitoso. Desde então os funcionários estão sobrecarregados . É a maior dificuldade para conseguir quem faça hora extra. Está um caos”, afirmou Sotero (Foto: Leonardo Lucena)

Sergipe 247 - O ex-secretário da Saúde de Aracaju André Sotero lista, nesta sexta-feira (16), problemas que enfrentou à frente da pasta ao longo dos cinco meses, ao justificar o seu pedido de demissão, na quarta-feira (14). Segundo o ex-titular da pasta, mudaram a maneira de remunerar as horas extras sem ser avisado e sem comunicar aos funcionários.

“Achei isto desrespeitoso. Desde então os funcionários estão sobrecarregados . É a maior dificuldade para conseguir quem faça hora extra. Está um caos”, afirmou Sotero em nota enviada ao G1.

De acordo com o ex-secretário, em março, um município deixou de pagar as gratificações dos profissionais do Projeto Acolher, sem que ele tenha sido comunicado. Este é o motivo da revolta e do caos nos postos de saúde de Aracaju, disse ele.

“Sim era ilegal, mas a atual gestão pagou janeiro e fevereiro assim. Suspenderam em março sem prévio aviso. Resultado: ficamos sem eles no administrativo, eis o motivo do caos nos postos. O revoltante é que estava sendo cobrado de mim a resolução de um problema gerado por outro pessoa. Jamais assumirei erros que não são meus. Jamais faltarei respeito com as pessoas. Várias outras atitudes estavam sendo tomadas sem meu conhecimento (exonerações, nomeações, etc)”, disse.

O ex-titular da pasta denunciou a falta de remédios como dipirona, A.A.S., remédios para hipertensão e diabetes. “Isto não é por falta de dinheiro. E o que é pior, descobri sozinho nas minhas visitas. Meu DAF nunca me comunicou nada! Na verdade quem assina como DAF não está nomeada como tal. 99% das pessoas da SMS são brilhantes, Aracaju não pode perdê-las, mas há quem sempre trabalhou contra mim, mas que detém o poder e o prestígio”, afirmou.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247