Expulsão de Suíca e Moisés Rocha do PT será decidida antes do carnaval

O futuro político dos vereadores de Salvador Luiz Carlos Suíca e Moisés Rocha deve ser conhecido "ainda antes do carnaval" deste ano, de acordo com previsão do presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação; segundo ele, está em análise do departamento jurídico o documento de defesa dos parlamentares contra a decisão do diretório municipal de expulsá-los do partido; Everaldo continua sem dar opinião, e afirma que só falará sobre o caso quando houver decisão conjunta entre os membros do diretório estadual; "Estamos analisando com cautela e com critérios imparciais, nos atendo aos fatos. Não queremos deixar isso para depois do carnaval. Devemos anunciar o resultado da análise antes disso", diz Everaldo

O futuro político dos vereadores de Salvador Luiz Carlos Suíca e Moisés Rocha deve ser conhecido "ainda antes do carnaval" deste ano, de acordo com previsão do presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação; segundo ele, está em análise do departamento jurídico o documento de defesa dos parlamentares contra a decisão do diretório municipal de expulsá-los do partido; Everaldo continua sem dar opinião, e afirma que só falará sobre o caso quando houver decisão conjunta entre os membros do diretório estadual; "Estamos analisando com cautela e com critérios imparciais, nos atendo aos fatos. Não queremos deixar isso para depois do carnaval. Devemos anunciar o resultado da análise antes disso", diz Everaldo
O futuro político dos vereadores de Salvador Luiz Carlos Suíca e Moisés Rocha deve ser conhecido "ainda antes do carnaval" deste ano, de acordo com previsão do presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação; segundo ele, está em análise do departamento jurídico o documento de defesa dos parlamentares contra a decisão do diretório municipal de expulsá-los do partido; Everaldo continua sem dar opinião, e afirma que só falará sobre o caso quando houver decisão conjunta entre os membros do diretório estadual; "Estamos analisando com cautela e com critérios imparciais, nos atendo aos fatos. Não queremos deixar isso para depois do carnaval. Devemos anunciar o resultado da análise antes disso", diz Everaldo (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O futuro político dos vereadores de Salvador Luiz Carlos Suíca e Moisés Rocha deve ser conhecido "ainda antes do carnaval" deste ano, de acordo com previsão do presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) na Bahia, Everaldo Anunciação. Segundo ele, está em análise do departamento jurídico o documento de defesa dos parlamentares contra a decisão do diretório municipal de expulsá-los do PT.

Everaldo continua sem dar opinião, e afirma que só falará sobre o caso quando houver decisão conjunta entre os membros do diretório estadual. "Estamos analisando com cautela e com critérios imparciais, nos atendo aos fatos. Não queremos deixar isso para depois do carnaval. Devemos anunciar o resultado da análise antes disso", afirmou Everaldo Anunciação em entrevista ao jornal Tribuna da Bahia.

Conforme apurou a reportagem nos bastidores, faz sentido a reclamação do vereador Moisés Rocha de que o processo gira em torno de uma disputa entre correntes internas do Partido dos Trabalhadores. Os parlamentares passaram a contar com apoio do governador Rui Costa, do secretário de Desenvolvimento Econômico, Jaques Wagner, do secretário das Relações Institucionais do Governo do Estado, Josias Gomes, e do deputado federal Valmir Assunção.

Há por trás das cortinas um acordo sendo costurado, por meio do qual a corrente EPS (Esquerda Popular Socialista) – da qual fazem parte os vereadores e o deputado Assunção – abriria mão de indicar um nome para a disputa pela presidência do estadual do PT. Do outro lado do jogo há a EDP (Esquerda Democrática e Popular), cujo líder principal na Bahia é o deputado federal Nelson Pelegrino. A EDP tem maioria na direção da legenda em Salvador.

Everaldo Anunciação, em possível candidatura à reeleição (ele ainda não diz se tentará), ficaria em situação frágil no caso de perder o apoio da EPS. "Sem o apoio da EPS Everaldo não leva", confidencia um petista à Tribuna. Apesar da expulsão em nível municipal, é a direção estadual do PT quem decide expulsão de vereadores em capitais. "Tudo indica que eles (Moisés Rocha e Suíca) não saem do PT", diz a fonte.

Mas se forem de fato expulsos, os vereadores não deverão ficar muito tempo sem partido. Quem primeiro lhes estendeu o tapete foi o PDT, cujo representante na Câmara Municipal de Salvador é Odiosvaldo Vigas. "Os companheiros Moisés e Suíca seriam bem vindos ao PDT. São ótimos quadros", disse o vereador à Tribuna. Quem também já ofereceu sua legenda aos ainda petistas foi o vereador Teo Sena, do PHS.

Expulsão

O problema com os vereadores Suíca e Moisés Rocha começou no último dia 2 de janeiro, na eleição para a presidência da Câmara Municipal. Os dois afirmam que havia um acordo no PT para que a bancada votasse no vereador Leo Prates (DEM) – que foi eleito -, mas segundo eles, a menos de uma hora da disputa a vereadora Marta Rodrigues (PT) anunciou no plenário que seria candidata a presidente.

Moisés Rocha já relatou que conversou com Marta Rodrigues no dia da posse dos parlamentares na atual legislatura, que aconteceu na véspera da escolha do presidente, e voltou a cumprimentá-la no dia da eleição. "Mas ela não nos disse nada", garante Moisés Rocha.

Marta Rodrigues, por sua vez, argumentou que o PT enviou um ofício aos dois vereadores em meados de dezembro, e que eles foram convidados e não compareceram às duas reuniões nas quais se discutiu sua candidatura no âmbito da direção municipal do partido.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247