Facebook e Twitter precisam se adequar a regras da Comissão Europeia ou enfrentarão sanções

A Comissão disse anteriormente que estava preocupada sobre a responsabilidade das empresas e como usuários são informados sobre remoção de conteúdo ou fim de contratos.

Facebook e Twitter precisam se adequar a regras da Comissão Europeia ou enfrentarão sanções
Facebook e Twitter precisam se adequar a regras da Comissão Europeia ou enfrentarão sanções

(Reuters) - Facebook e Twitter enfrentarão sanções a menos que cumpram as regras europeias até o fim do ano, informou a União Europeia, conforme seus reguladores continuam sua pressão sobre gigantes de mídias sociais dos Estados Unidos sobre preocupação com privacidade.

Plataformas online ficaram sob fogo na Europa por causa da dominância delas e por práticas de negócios anticompetitivas, resultando em pesadas multas a algumas empresas.

Passados sete meses desde que as empresas foram informadas que precisam alinhar os termos de usuários com os regulamentos da UE, Facebook e Twitter ainda precisam lidar completamente com todas as questões, disse a Comissão Europeia nesta quinta-feira.

Em contraste, o Airbnb fez as mudanças necessárias após ser informado sobre a necessidade de fazê-las há alguns meses, disse a comissária Europeia de Justiça, Vera Jourova, confirmando uma reportagem da Reuters de quarta-feira.

“Se nós não virmos progresso, as sanções serão aplicadas”, disse ela em uma coletiva de imprensa. “Isso está claro. Nós não podemos negociar para sempre, nós precisamos ver os resultados.”

O Twitter também deveria fazer as mudanças até o fim do ano, disse um porta-voz da Comissão.

Quaisquer sanções seriam impostas por órgãos nacionais de defesa do consumidor.

A Comissão disse anteriormente que estava preocupada sobre a responsabilidade das empresas e como usuários são informados sobre remoção de conteúdo ou fim de contratos.

O Facebook disse que já fez diversas mudanças e continuaria a cooperar com as autoridades.

“Nós atualizamos os termos de serviço do Facebook em maio e incluímos a vasta maioria de mudanças que a Rede de Proteção ao Consumidor e a Comissão Europeia propuseram naquele momento”, disse a empresa em um comunicado.

“Nossos termos agora estão muito mais claros sobre o que é e o que não é permitido no Facebook e as opções que as pessoas têm.”

Mudanças nos termos de uso do Airbnb incluem mostrar o preço total de reservas e taxas extras, tanto se a oferta for feita por um anfitrião privado ou profissional e que consumidores têm direito de tomar medidas legais.

Por Foo Yun Chee

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247