Facebook perde US$ 120 bilhões em valor de mercado com ações em baixa

O valor, numa conversão direta para o real, equivale a quase R$ 450 bilhões.

Facebook perde US$ 120 bilhões em valor de mercado com ações em baixa
Facebook perde US$ 120 bilhões em valor de mercado com ações em baixa

Por Pedro Zambarda, editor do DigiClub.

Derretendo no mercado financeiro, as ações do Facebook caíram quase 20% nesta quinta-feira (26) e levaram a empresa a registrar a maior queda diária em valor de mercado da história do mercado dos Estados Unidos. É a primeira vez que uma empresa perde mais de US$ 100 bilhões em valor de mercado na bolsa norte-americana.

Os papéis do Facebook recuaram 18,96% na Nasdaq, um tombo que reduziu o valor de mercado da companhia na bolsa em cerca de US$ 120 bilhões, o equivalente ao Produto Interno Bruto (PIB) da Angola ou quase quatro vezes o valor de mercado da rival Twitter.

Tais ações foram afetados pelo resultado financeiro da empresa e pelas previsões para os próximos meses, que frustraram os investidores. Para se ter uma ideia, a empresa informou que sua margem de lucro cairá pelos próximos anos devido aos custos para melhorar a privacidade e reduzir o uso de seus maiores mercados de publicidade.A gigante de rede social alertou os investidores para esperarem um grande crescimento nos custos por causa de esforços para resolver preocupações em torno de questões de privacidade dos usuários e para melhor monitoramento sobre o que os usuários publicam na rede social.

Na véspera, o Facebook anunciou um lucro líquido 31% maior no segundo trimestre, de US$ 5,1 bilhões, enquanto a receita subiu 42%, para US$ 13,2 bilhões. Por outro lado, a gigante da internet alertou para a desaceleração no crescimento de suas receitas no 2º semestre.

A queda, portanto, se deu após o escândalo de vazamento de 87 milhões de dados pela consultoria Cambridge Analytica, que atuou no Brexit e na eleição de Donald Trump

Analistas do mercado financeiro afirmaram que os problemas do Facebook não serão facilmente resolvidos. "Diferente da Netflix, cuja queda de resultado trimestral foi considerada como temporária, vemos aqui uma evolução na história, embora uma parte dela já esperávamos", afirmou Daniel Salmon, analista da BMO Capital Markets.

Os dados ajudam a explicar o raciocínio desse grupo de analistas. O crescimento de novos usuários ativos do principal aplicativo do Facebook desacelerou para 11% no segundo trimestre, ante 13% no primeiro trimestre. Pensando nisso, a empresa de Mark Zuckerberg terá que investir em novas redes. O Instagram avançou para 1 bilhão de usuários mensais ante 600 milhões no final de 2016. Já os dois aplicativos de mensagens do Facebook, WhatsApp e Messenger, tiveram cada um mais de 1 bilhão de usuários mensais no segundo trimestre. Cerca de 2,5 bilhões de pessoas usam pelo menos um dos aplicativos da companhia a cada mês, informaram executivos do Facebook.

A estratégia terá que mudar e o Instagram deverá ser responsável por 18% da receita do Facebook este ano e 23 por cento em 2019, segundo a empresa de pesquisa de mercado EMarketer. Com o resultado desta quinta-feira, o presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, sofreu uma perda de cerca de US$ 16 bilhões em seu patrimônio nesta quinta, informou a agência Reuters.

O valor é equivalente à fortuna da 81ª pessoa mais rica do mundo, o empresário japonês Takemitsu Takizaki, segundo ranking da revista Forbes.

Informações via G1.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247