Fachin devolve à PGR inquérito sobre Jarbas

Ministro do Supremo Tribunal Federal e relator dos processos da Lava Jato na Corte, Edson Fachin, devolveu o pedido de abertura de inquérito feito pela Procuradoria-Geral da República para que a instituição possa "manifestar-se sobre eventual extinção da punibilidade" em suposto recebimento do pagamento de vantagens não contabilizadas na campanha eleitoral do atual deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), ao governo do Estado de Pernambuco, em 2010; delatores contaram terem feito repasses da ordem de R$ 700 mil para a campanha do parlamentar

Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária. À bancada, senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE). Foto: Geraldo Magela/Agência Senado
Plenário do Senado Federal durante sessão deliberativa ordinária. À bancada, senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE). Foto: Geraldo Magela/Agência Senado (Foto: Paulo Emílio)

Pernambuco 247 - O ministro do Supremo Tribunal Federal e relator dos processos da Lava Jato na Corte, Edson Fachin, devolveu o pedido de abertura de inquérito feito pela Procuradoria-Geral da República para que a instituição possa "manifestar-se sobre eventual extinção da punibilidade" em suposto recebimento do pagamento de vantagens não contabilizadas na campanha eleitoral do atual deputado federal Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), ao governo do Estado de Pernambuco, em 2010.

O pedido de abertura de inquérito da PGR foi feito com base nas delações premiadas dos ex-executivos da empreiteira Odebrecht João Antônio Pacífico Ferreira e Benedicto Barbosa da Silva Júnior. Os delatores contaram terem feito repasses da ordem de R$ 700 mil para Jarbas, identificado pelo codinome de "Viagra" no sistema de pagamentos irregulares do setor de operações estruturadas do Grupo Odebrecht.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247