Fachin prorroga por 15 dias inquérito contra Ciro

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, prorrogou por 15 dias o inquérito que investiga o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PP-PI), o deputado Eduardo da Fonte (PP-PE) e o ex-deputado do PP, hoje no PROS, Márcio Junqueira, por tentativa de obstrução da Justiça; denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) diz que eles tentaram comprar o silêncio de uma testemunha:

ciro nogueira
ciro nogueira (Foto: Voney Malta)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Piauí Hoje - O inquérito que investiga o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PP-PI) , o deputado Eduardo da Fonte (PP-PE) e o ex-deputado do PP, hoje no PROS, Márcio Junqueira, por tentativa de obstrução da Justiça, foi prorrogado por 15 dias pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo tribunal Federal (STF). De acordo com denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR), eles tentaram comprar o silêncio de uma testemunha: José Expedito Rodrigues Almeida, ex-assessor do senador Ciro Nogueira. O pedido de prorrogação foi feito pela Polícia Federal (PF).

Os investigadores acompanharam e registraram a entrega de duas malas de dinheiro a José Expedito, sendo uma de R$ 5 mil, em 26 de fevereiro, e outra de R$ 1 mil, em 28 de fevereiro. A estratégia era exatamente para manter José Expedito calado. De acordo com informações do portal G1, a gravação foi planejada pela F, com o auxílio do próprio ex-assessor, que procurou a corporação para denunciar um esquema de captação de propina de políticos do PP. Os parlamentares envolvidos negam.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247