Fake news associa morte do bebê de Bárbara Evans a vacina: “Absurdo”

Influenciadora, em post de indignação, deixou claro que se vacinou contra a Covid antes da gravidez e afirmou que se imunizaria mesmo grávida; "Sou a favor da vacina"

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News

Revisa Fórum - O negacionismo à ciência, ventilado principalmente por bolsonaristas, chegou ao ponto de colocar em xeque a segurança das vacinas contra a Covid-19 ao associar de maneira mentirosa a vacinação à morte de um bebê.

A vítima da notícia falsa foi a influenciadora Bárbara Evans, filha de Monique Evans. Na última semana, a filha de Monique Evans, que estava grávida de gêmeos via inseminação artificial, informou que perdeu um dos bebês.

Na sexta-feira (17) ela veio a público para denunciar que um perfil do Instagram estava dando a entender que a morte de seu filho foi causada pela vacina.

PUBLICIDADE

“Ninguém tem direito de falar da minha vida, principalmente fake news. Ele [o perfil] quer dizer que perdi meu bebê porque tomei a vacina de coronavírus. Quando eu tomei, não estava grávida, e mesmo se eu estivesse grávida, eu tomaria. Sou a favor da vacina. Não existe ninguém no mundo para falar o que posso e não posso”, desabafou a influenciadora através dos “stories” do Instagram.

Leia a reportagem completa na Revista Fórum.

PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal Cortes 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email