Família Campos e PSB só falarão após laudo final

O advogado Antônio Campos, irmão do ex-governador de Pernambuco e ex-presidenciável Eduardo Campos (PSB), que faleceu em agosto do ano passado em um acidente aéreo em Santos, no litoral paulista, disse, por meio de nota, que só irá se pronunciar sobre a tragédia após a divulgação do laudo final com o resultado das investigações para apurar as causas do acidente; o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) não deu nenhum prazo para a conclusão das investigações

www.brasil247.com - O advogado Antônio Campos, irmão do ex-governador de Pernambuco e ex-presidenciável Eduardo Campos (PSB), que faleceu em agosto do ano passado em um acidente aéreo em Santos, no litoral paulista, disse, por meio de nota, que só irá se pronunciar sobre a tragédia após a divulgação do laudo final com o resultado das investigações para apurar as causas do acidente; o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) não deu nenhum prazo para a conclusão das investigações
O advogado Antônio Campos, irmão do ex-governador de Pernambuco e ex-presidenciável Eduardo Campos (PSB), que faleceu em agosto do ano passado em um acidente aéreo em Santos, no litoral paulista, disse, por meio de nota, que só irá se pronunciar sobre a tragédia após a divulgação do laudo final com o resultado das investigações para apurar as causas do acidente; o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) não deu nenhum prazo para a conclusão das investigações (Foto: Paulo Emílio)


Pernambuco 247 - O advogado Antônio Campos, irmão do ex-governador de Pernambuco e ex-presidenciável Eduardo Campos (PSB, que faleceu em agosto do ano passado em um acidente aéreo em Santos, no litoral paulista, disse, por meio de nota, que só irá se pronunciar sobre a tragédia após a divulgação do laudo final com o resultado das investigações sobre as causas do acidente. O PSB também informou que não irá se pronunciar até o final da apuração. Nesta segunda-feira (26), o Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) divulgou um relatório preliminar que reforça a possibilidade de erro ou falha humana no episódio. Não foi dado nenhum prazo para a conclusão das investigações.

De acordo com o Cenipa, já foram descartadas as hipóteses de falha mecânica nos motores ou nas turbinas, além de colisão com aves ou veículos não tripulados, os chamados vants ou drones. Os investigadores também eliminaram a possibilidade de algum princípio de incêndio na aeronave antes da queda.

O Cenipa concluiu, ainda, que o piloto e o co-piloto não possuíam habilitação específica para operar o jato em questão, mas estavam aptos para pilotar uma aeronave de modelo anterior semelhante ao que caiu e matou o ex-governador, quatro assessores, além dos dois membros da tripulação. Eles também não teriam feito a trajetória prevista para o procedimento de pouso e arremetida. 

Apesar disso, o Cenipa evitou emitir alguma conclusão sobre a causa do acidente e informou que as investigações continuam em andamento. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Confira abaixo as notas do PSB e da Família Campos sobre o assunto. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A Direção Nacional do Partido Socialista Brasileiro (PSB) reitera nota divulgada no dia 16 de janeiro de 2015, na qual informa que está acompanhando com toda a atenção as investigações promovidas pela Aeronáutica e pela Polícia Federal para apurar as causas do desastre aéreo de 13 de agosto do ano passado, que vitimou o ex-presidente Eduardo Campos, Pedro Valadares Filho, Carlos Augusto Ramos Leal, Alexandre Severo, Marcelo Lira,  Marcos Martins e Geraldo da Cunha, esperando que seja feito com todo o rigor técnico.

A Direção Nacional do PSB informa ainda que não fará qualquer pronunciamento sobre notícias que tenham sido ou venham a ser veiculadas trazendo supostas conclusões ou mesmo análises parciais dos fatos, aguardando a divulgação dos laudos oficiais pelas instituições encarregadas das apurações.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Brasília, 26 de janeiro de 2015
Comissão Executiva Nacional

Veja abaixo a nota oficial da família Campos:

Com referência à reunião convocada pelo Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos – CENIPA, realizada nesta data, presentes os familiares das vítimas do acidente aéreo do dia 13 de agosto de 2014, a família de Eduardo Campos, por seu advogado, esclarece:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

- que apenas se pronunciará a respeito do assunto após a conclusão de todas as investigações atualmente em curso.

Brasília / Recife, 26 de janeiro de 2015.

José Henrique Wanderley Filho
Advogado da família de Eduardo Campos

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email