Família de Jango rejeita homenagem de um “governo golpista”

Um emissário de Michel Temer (PMDB) procurou a família do ex-presidente João Goulart para falar sobre homenagens aos 100 anos de nascimento de Jango, no ano que vem; a família, no entanto, não se mostra muito à vontade para celebrar a data junto com o governo de Temer; "Não haverá comemoração alguma incentivada por um Governo golpista que não nos representa, muito menos representa a verdadeira democracia", escreveu João Goulart Neto em seu Facebook

Temer no Palácio do Planalto 27/7/2017 REUTERS/Adriano Machado
Temer no Palácio do Planalto 27/7/2017 REUTERS/Adriano Machado (Foto: José Barbacena)

Rio Grande do Sul 247 - Um emissário de Michel Temer (PMDB) procurou a família do ex-presidente João Goulart para falar sobre homenagens aos 100 anos de nascimento de Jango, no ano que vem. A família, no entanto, não se mostra muito à vontade para celebrar a data junto com o governo de Temer.

No facebook, o neto de Jango manifestou ser contra as homenagens vindas do peemedebista, que tem altos índices de rejeição.

"Um membro do governo procurou meu pai para homenagear os 100 anos do Presidente João Goulart ano que vem com uma série de ações. Dentre elas moedas comemorativas, exposições etc. O que eu responderia : Não haverá comemoração alguma incentivada por um Governo golpista que não nos representa, muito menos representa a verdadeira democracia na qual Jango lutou valhendo-le o destino de ser o único Presidente a morrer no exílio. Não reconhecemos esse governo que ai esta como legítimo", escreveu João Goulart Neto.

"Obs: Na biografia de Jango existem 2 registros de nascimento um diz que nasceu dia 1º de Março de 1918 e o outro em 1919.  Poderia então ser utilizado o segundo registro para comemorar os 100 anos assim que esse governo atual não esteja mais no poder", finalizou Neto.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247