Fazenda liga Ricardo Teixeira à Alianto

Presidente da CBF, que sempre negou relacionamento com a Alianto, acusada de superfaturar no amistoso que inaugurou o Estdio Bezerro, no Gama, em 2008, abrigou a empresa na fazenda dele, em Pira, no interior do Rio de Janeiro

Fazenda liga Ricardo Teixeira à Alianto
Fazenda liga Ricardo Teixeira à Alianto (Foto: Marcello Casal Jr./ABr (15.0.2010))

Brasília247 – Uma fazenda no interior do Rio de Janeiro liga o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) à Alianto Marketing, investigada por superfaturamento no jogo de inauguração do Estádio Bezerrão, no Gama. Reportagem publicada pelo jornal Folha de São Paulo, nesta quarta-feira (15), mostra que, por 26 meses, a Alianto foi dona da empresa VSV Agropecuária Empreendimentos Ltda., que tinha como endereço a fazenda de Ricardo Teixeira em Piraí, a 80 km do Rio.

A empresa que recebeu R$ 9 milhões do governo do Distrito Federal em 2008, sem passar por licitação pública, para fazer a partida inaugural no estádio. Esse jogo foi contratado pelo então governador José Roberto Arruda, que acabou preso e afastado do governo por suspeita de corrupção. A empresa foi registrada na Junta Comercial do Rio, em dia 11 de novembro de 2008, oito dias antes do amistoso da seleção com Portugal.

Os sócios da VSV eram: a Alianto, empresa do presidente do Barcelona, Sandro Rosell – ex-executivo da Nike e amigo de Teixeira –, e a secretária dele, Vanessa Precht. Reportagem da Folha mostra que o apartamento dela constava como sede da Alianto em 2008. Tais indícios de superfaturamento nos gastos da Alianto no amistoso levaram a Polícia Civil a abrir inquérito para investigar suposto desvio de dinheiro público.

O Tribunal de Contas do Distrito Federal constatou irregularidades nas contas e a Polícia Civil também suspeita de superfaturamento em diárias de hotel e passagens aéreas. O caso está no Tribunal de Justiça Federal no Distrito Federal.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247