Federação de futebol da Alemanha investiga pagamento da Copa de 2006

"Com a investigação em curso em relação à Fifa, e por causa de mais especulação nos meios de comunicação, a Associação Alemã de Futebol se voltou internamente para a concessão da Copa do Mundo de 2006", disse em um comunicado

Bola oficial da Copa do Mundo de 2006, na Alemanha. 09/12/2005 REUTERS/Kai Pfaffenbach
Bola oficial da Copa do Mundo de 2006, na Alemanha. 09/12/2005 REUTERS/Kai Pfaffenbach (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Karolos Grohmann

BERLIM (Reuters) - A Federação Alemã de Futebol (DFB) disse nesta sexta-feira que está investigando um pagamento de 6,7 milhões de euros (7,61 milhões de dólares) do comitê organizador da Copa do Mundo de 2006 para a Fifa, que pode não ter sido usado como pretendido.

Mas a DFB informou não ter encontrado nenhum indício de irregularidades no processo de concorrência pelo direito de sediar aquele Mundial. A organização informou estar examinando a forma como foi usado um pagamento do comitê organizador alemão em 2005 para o programa cultural da entidade máxima do futebol mundial.

"Com a investigação em curso em relação à Fifa, e por causa de mais especulação nos meios de comunicação, a Associação Alemã de Futebol se voltou internamente para a concessão da Copa do Mundo de 2006", disse em um comunicado.

"No âmbito dessas investigações, a DFB não encontrou nenhum indício de irregularidades e também nenhum indício de que votos de delegados foram comprados."

A DFB disse que havia sido informada do pagamento feito em 2005 à Fifa pelos organizadores alemães da Copa do Mundo de 2006 e estava verificando se o dinheiro foi usado para o programa cultural da federação mundial, como se pretendia. A investigação ainda não foi concluída, disse a DFB.

"Ao mesmo tempo que a investigação prossegue, a DFB teve conhecimento de que em abril de 2005 um pagamento de 6,7 milhões de euros foi feito pelo comitê organizador da Copa do Mundo de 2006 para a Fifa", disse a entidade alemã.

"Isso pode, potencialmente, não ter sido usado para os fins a que se destinava", diz o comunicado, acrescentando que a entidade está examinando todos os aspectos legais do caso e a possibilidade de uma demanda para o retorno do dinheiro.

Desde maio a Fifa está envolvida em sua maior crise em 111 anos de história, depois que 14 dirigentes do futebol e executivos do marketing esportivo foram indiciados nos Estados Unidos por suborno, lavagem de dinheiro e fraude bancária, em um rol de acusações envolvendo mais de 150 milhões de dólares em pagamentos.

Após as detenções, autoridades suíças iniciaram uma investigação própria e no mês passado abriram um processo penal contra o presidente da Fifa, Joseph Blatter, por má gestão criminosa.

Blatter foi suspenso do cargo por 90 dias pelo próprio comitê de ética da FIFA, bem como Michel Platini, que chefia a associação dirigente do futebol europeu e é o favorito para suceder a Blatter na eleição presidencial do próximo ano.

Em julho de 2000, a Alemanha venceu a África do Sul, então favorita, e ganhou o direito de sediar a Copa do Mundo de 2006 por 12 votos a 11. A África do Sul realizou o Mundial de 2010.

(Reportagem de Karolos Grohmann)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email