CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Geral

Felipão: "Só saio do Palmeiras por milagre"

Treinador tambm minimiza suas brigas com o atacante Kleber

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

O técnico Luiz Felipe Scolari deu entrevista coletiva nesta quinta-feira, no Palmeiras, e voltou a falar sobre assuntos polêmicos, entre eles a sua relação com o atacante Kléber, com a diretoria palmeirense e o fato de ter ironizado ao comentar uma proposta feita pelo Flamengo ao jogador. Para completar, ele assegurou que hoje nem pensa em deixar o comando do clube por causa de problemas internos enfrentados no Palestra Itália.

O comandante encerrou as polêmicas envolvendo ele e o próprio Kléber, apesar de admitir que um dia entrou em conflito com o jogador. "As pessoas falam que Palmeiras é polêmica, mas também não é coisa de outro mundo. É uma coisa aqui, outra ali, que às vezes toma proporções maiores. Entre nós aqui, não existe problema nenhum. Sempre tivemos em harmonia, e nossos resultados no ano mostram isso. Eu estava vendo um programa de televisão e vi alguém dizendo que o Kléber quer ir embora, que ele não gosta do Felipão. Meu Deus do céu, de onde tiram isso?", questionou Felipão, para depois prometer a sua permanência no clube.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

"Teve um dia que não gostei de uma atitude dele (Kléber), vim aqui e falei. Outro dia também colocaram que eu iria pedir demissão. Já disse muitas vezes e repito: para eu sair daqui, só por um milagre. Eu sei que às vezes plantam essas notícias, e eu sei quem planta. Mas qual a finalidade? Isso não vai acontecer", garantiu.

O treinador também negou que tenha menosprezado o Flamengo ao dar pouca importância a uma proposta milionária do clube carioca por Kléber, que na última quarta afirmou que pretende seguir no Palmeiras e encerrar sua carreira no clube. "Alguns(torcedores do Flamengo) ficaram chateados que eu falei que deveria vender a Gávea para comprar o Kléber, mas disse aquilo para defender os interesses do Palmeiras, e não em tom de menosprezo. Foi uma forma de dizer profissionalmente que não temos interesse nenhum em negociá-lo. Não é interesse no sentido de ofender. Eu tenho que brigar pelo meu time! O dia que eu for técnico do Flamengo, vou brigar pelos interesses do Flamengo. Quando eu era do Grêmio eu cansei de brigar contra o Palmeiras, lembram?", acrescentou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Já ao comentar mais especificamente as declarações feitas por Kléber na última quarta, Felipão classificou-as como normais, apesar de o atacante ter admitido também que aceitaria analisar a proposta flamenguista. "Eu acompanhei a entrevista do Kléber e achei ótima, perfeitamente normal. Dos 30 minutos de entrevista, em 29 minutos ele falou que queria ficar, que gosta do clube. Em um minuto, ele disse que poderia ouvir a proposta do Flamengo. E que mal tem nisso? Qualquer um pode fazer isso profissionalmente desde que apareça alguma proposta. É assim em qualquer segmento. Mas é assunto superado. Ele disse mil vezes que gosta do clube, que quer ficar. Então se é assim, vamos seguir em frente", ressaltou.

Além de defender Kléber, Felipão assegurou que hoje vive uma relação tranquila com a diretoria do Palmeiras, apesar de ter batido de frente com a mesma em outras ocasiões. "Eu faço parte de um grupo que engloba diretoria, torcida e jogadores. Quando eu falo algo, é para tentar o melhor para esse grupo. Eu manifesto opiniões no sentido de ajudar, e se alguém da direção me mostra que esse não é o caminho correto, eu aceito tranquilamente. Eu indiquei as renovações (de contrato) do (Marcos) Assunção e do Luan, mas isso qualquer um faria porque eles são fundamentais. Já no caso do Tinga, foi uma situação envolvendo empresários e Palmeiras e cada um vai tomar seu rumo e decidir o que será melhor para eles. Eu não quero ser o cara que manda no Palmeiras, mas tenho um pouco de experiência e uma grande identidade com o clube para que a gente possa caminhar em harmonia e voltar a fazer o Palmeiras vencedor", ressaltou.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

KLÉBER REBATE TORCEDORES - Por causa da entrevista que deu na última quarta, Kléber chegou a ser criticado por palmeirenses no Twitter. Por meio de rede social, alguns deles chegaram a pedir pela saída do jogador, que usou a sua página no microblog da internet para responder aos protestos da seguinte forma nesta quinta: "Nunca pensei que iria ver tanto palmeirense me xingando via Twitter! Querendo sair por dinheiro? Traíra? Se vocês (torcedores) não viram minha coletiva, disse que sempre falei que queria encerrar minha carreira aqui! (no Palmeiras). Mas beleza”.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Carregando...

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO