"Feliz" com Lula, Campos marca o espaço do PSB

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), se declarou “feliz com as referências elogiosas e o reconhecimento” do ex-presidente Lula que afirmou que Campos terá o seu respeito caso concorra ao Planalto em 2014; o governador também pontuou que deverá aceitar o convite feito por Lula para conversar sobre o Brasil, mas deixou a porta aberta para uma possível candidatura presidencial do PSB; "o presidente Lula sabe que as forças políticas podem perseguir objetivos comuns tendo cada uma seu candidato"

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

PE247 - O governador de Pernambuco e potencial candidato pelo PSB à Presidência da República em 2014, Eduardo Campos, se declarou “feliz com as referências elogiosas e o reconhecimento” do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que nesta terça-feira (13) declarou que Campos teria o seu respeito caso venha a concorrer ao Palácio do Planalto nas eleições do próximo ano. O governador também pontuou que deverá aceitar o convite do "amigo" para conversar sobre o Brasil, ressaltando a necessidade de um maior diálogo entre as diversas forças políticas. Apesar da quebra na tensão entre as legendas, Campos ressaltou a autonomia e o direito do PSB em querer disputar o Palácio do Planalto.

“Fiquei muito feliz com as referências elogiosas e o reconhecimento que ele faz ao nosso trabalho e à relação de amizade que mantemos há muitos anos. Conversar com o presidente Lula não é notícia. Sempre que precisamos, a gente conversa. Aliás, o que está faltando é o Brasil conversar mais. Se as forças políticas dialogassem mais, quem sairia ganhando seria o Brasil”, disse o governador.

Apesar do afago em torno de sua possível candidatura presidencial, Campos voltou a assegurar que o PSB só discutirá as próximas eleições em 2014, no início do ano eleitoral. “A decisão do PSB é só debater 2014 em 2014. Estamos convencidos de que a antecipação do debate eleitoral não é boa. Dizemos isso há muito tempo, e a realidade está nos dando razão”, pontuou.

Campos ressaltou, porém, que apesar da convergência entre PT e PSB em diversos aspectos, a disputa eleitoral pode levar ao surgimento de outras possibilidades, deixando aberta a porta para uma candidatura própria da legenda socialista. ”O presidente Lula sabe que as forças políticas podem perseguir objetivos comuns tendo cada uma seu candidato. A trajetória dele comprova isso. O importante é haver o respeito”, destacou. O governador disse, ainda, que o PSB irá dialogar com todas as forças políticas visando “o melhor para o Brasil”. “Na hora certa, o PSB vai tomar sua decisão, e para isso certamente vai dialogar antes com todas as forças que têm o projeto comum de construir um Brasil melhor”, declarou.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email