FHC diz que governo 'opera sem anestesia'

Ex-presidente tucano FHC questionou, em palestra em São Paulo, as possibilidades do ajuste funcionar: “É uma situação difícil para a presidente Dilma. Ela ganha dizendo que vai continuar o crescimento político e tem que tirar o pé do acelerador e frear de repente. O mais dramático é ter que nomear como tzar da economia alguém que pensa o oposto dela. Duvido que isso dê certo”; segundo ele, os problemas econômicos que o País enfrenta começaram no segundo mandato do presidente Lula, no momento em que resolveu manter uma política de estímulo ao consumo, mas sem realizar investimentos

Ex-presidente tucano FHC questionou, em palestra em São Paulo, as possibilidades do ajuste funcionar: “É uma situação difícil para a presidente Dilma. Ela ganha dizendo que vai continuar o crescimento político e tem que tirar o pé do acelerador e frear de repente. O mais dramático é ter que nomear como tzar da economia alguém que pensa o oposto dela. Duvido que isso dê certo”; segundo ele, os problemas econômicos que o País enfrenta começaram no segundo mandato do presidente Lula, no momento em que resolveu manter uma política de estímulo ao consumo, mas sem realizar investimentos
Ex-presidente tucano FHC questionou, em palestra em São Paulo, as possibilidades do ajuste funcionar: “É uma situação difícil para a presidente Dilma. Ela ganha dizendo que vai continuar o crescimento político e tem que tirar o pé do acelerador e frear de repente. O mais dramático é ter que nomear como tzar da economia alguém que pensa o oposto dela. Duvido que isso dê certo”; segundo ele, os problemas econômicos que o País enfrenta começaram no segundo mandato do presidente Lula, no momento em que resolveu manter uma política de estímulo ao consumo, mas sem realizar investimentos (Foto: Roberta Namour)

247 - Em palestra na noite desta segunda-feira, em São Paulo, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) voltou a criticar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), afirmando que ele tem se ausentado do debate sobre a atual crise política e econômica do País. “Os maiores responsáveis têm que assumir. Outro dia eu cobrei do ex-presidente Lula que ele sumiu. Como sumiu? A filha é sua!”

Quanto ao governo Dilma, ele questionou as possibilidades do ajuste funcionar. “É uma situação difícil para a presidente Dilma. Ela ganha dizendo que vai continuar o crescimento político e tem que tirar o pé do acelerador e frear de repente. O mais dramático é ter que nomear como tzar da economia alguém que pensa o oposto dela. Duvido que isso dê certo.” Segundo ele, o governo 'opera sem anestesia'.

FHC diz ainda que problemas econômicos que o País enfrenta começaram no segundo mandato do presidente Lula, no momento em que resolveu manter uma política de estímulo ao consumo, mas sem realizar investimentos. 

Leia aqui matéria de Roldão Arruda sobre o assunto. 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247