Flu marca no fim e empata com o Timão

Tricolor carioca perdeu a chance de assumir a liderança do Brasileirão, já que o Atlético-MG só empatou em casa com a Ponte Preta

Flu marca no fim e empata com o Timão
Flu marca no fim e empata com o Timão (Foto: RICARDO MORAES/Reuters)

Band.com.br

- O Fluminense perdeu uma grande chance de assumir a liderança do Brasileirão nesta quarta-feira. Precisando apenas de uma vitória para ultrapassar o Galo, que empatou em casa com a Ponte, o Tricolor carioca empatou por 1 a 1 com o Corinthians, no Engenhão, pela 20ª rodada. As coisas poderiam ter sido ainda piores para o time de Abel Braga, que perdia por 1 a 0 e só foi conseguir o empate aos 37 minutos do segundo tempo, com Fred, novo artilheiro isolado com dez gols. Emerson Sheik marcou para o Timão.

O Flu segue na vice-liderança do Campeonato Brasileiro, agora com 43 pontos, um atrás do Galo. Já o Corinthians foi a 25 pontos e se manteve na 12ª colocação da tabela. Na próxima rodada, os paulistas enfrentam o Atlético-MG, no Pacaembu, e o Fluminense visita o Figueirense, no Orlando Scarpelli.

Sheik marca contra ex-time

A partida começou de forma quente. O atacante Emerson, ex-Fluminense, roubou a bola e arriscou o chute de fora da área, mas a bola saiu à direita de Diego Cavalieri.

E com três minutos de jogo, o árbitro Sandro Meira Ricci apareceu negativamente pela primeira vez. Em lance dentro da área do Corinthians, Alessandro empurrou Carlinhos pelas costas e o juiz ignorou o lance, dando apenas tiro de meta para Cássio.

O time do Flu seguia pressionando o Timão, e acuava cada vez mais o time paulista. Além disso, o jogo seguia disputado e com diversas divididas mais ríspidas entre os jogadores.

Um dos sintomas dessa superioridade foi quando, aos 17 minutos, Thiago Neves deu ótimo passe de cabeça para Wellington Nem e o atacante chutou para defesa de Cássio.

E o Flu não parava de atacar! Dois minutos depois, Bruno cruzou, a zaga afastou e a bola caiu nos pés de Wágner. Ele arriscou o chute de canhota e a bola saiu à direita de Cássio, assustando o Timão.

A partir da metade do primeiro tempo, o duelo ficou mais equilibrado. O Corinthians seguia com sua proposta de jogar no erro do Fluminense e se defendia com praticamente todo o time. Como não poderia deixar de ser, Emerson seguia sendo o mais perigoso da equipe paulista.

E logo o Sheik, tão vaiado quando recebia a bola, abriu o placar no Engenhão. O volante Ralf aproveitou vacilo de Wágner no círculo central e lançou o atacante. Ele chutou de canhota e a bola desviou em Gum, que deu um carrinho para tentar evitar o pior. O desvio matou Diego Cavalieri, que nada pôde fazer.

Com isso, o Corinthians se retraiu mais ainda, em busca dos contra-ataques, tática que deu certo na Libertadores. Perdido e sem criatividade para chegar ao gol de Cássio, restou ao Fluminense esperar o apito que selou o fim dos 45 minutos iniciais.

No abafa, Fred marca

A tônica do segundo tempo foi a mesma do primeiro tempo. O Fluminense carecendo de criatividade ia para cima e o Corinthians tentava encaixar os contra-ataques. Quando não era possível, eles aproveitavam a qualidade de Emerson, Danilo e Douglas para segurar a posse de bola no ataque.

Em uma noite infeliz de Wágner e Wellington Nem, Fred ficava isolado no forte sistema defensivo dos paulistas. Thiago Neves até tentava algo, mas era contagiado pela má atuação dos seus companheiros. A única alternativa era fazer o que vem dando certo em todo o Brasileiro: apelar para as jogadas aéreas.

Apenas aos 15 minutos o Flu conseguiu criar uma jogada de perigo. Bruno invadiu a área pelo lado direito e cruzou na cabeça de Thiago Neves, mas ele jogou por cima do gol de Cássio.

Vendo o Corinthians cada vez mais acuado, o técnico Abel Braga foi ousado. Ele tirou o zagueiro Gum - que já tinha cartão amarelo e demonstrava nervosismo - e colocou o atacante Rafael Sobis. Com isso, ele recuou o volante Edinho para o miolo de zaga e deixou Jean como único jogador na proteção à defesa.

E a mudança encurralou cada vez mais os paulistas. Aos 26, Carlinhos cruzou para Fred e o centroavante cabeceou com força no canto direito de Cássio. O arqueiro da seleção brasileira mostrou reflexo e elasticidade e fez a defesa.

Do outro lado, Tite tirou o cansado Emerson para colocar o volante Edenílson. Aproveitando a deixa do rival, Abelão colocou o time todo no ataque. Ele pôs o jovem atacante Michael no lugar do meia Wágner.

E a pressão continuava. Nem parecia que era o campeão da Libertadores que estava do outro lado, tamanha a retranca imposta pelo técnico Tite. Aos 33, após escanteio, Fred cabeceou forte, mas a bola triscou a trave posicionada à esquerda de Cássio, que apenas olhou a bola sair.

E o inevitável aconteceu quatro minutos depois. Livre, Fred recebeu cruzamento da esquerda e finalizou para as redes de Cássio. A torcida se empolgou e empurrou o time, mas ficou nisso. Empate triste para o Fluminense no Engenhão.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE (1): Diego Cavalieri, Bruno, Gum (Rafael Sobis 21'/2ºT), Leandro Euzébio e Carlinhos; Edinho, Jean e Wágner (Michael 32'/2ºT); Thiago Neves, Wellington Nem e Fred. Técnico: Abel Braga

CORINTHIANS (1): Cássio, Alessandro, Chicão, Wallace e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Douglas (Guilherme 38'/2ºT), Danilo e Romarinho (Giovanni 41'/2ºT); Emerson (Edenílson 28'/2ºT). Técnico: Tite

Local: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data-Hora: 29/8/2012 - 22h (de Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (Fifa/PE)
Auxiliares: Altemir Haussman (Fifa/RS) e Kleber Lucio Gil (SC)
Renda e público: R$ 157.220,00 / 7.358 pagantes
Cartões amarelos: Fred, Thiago Neves, Gum (FLU); Fábio Santos, Ralf (COR)
Cartões vermelhos: -
Gols: Emerson 36'/1ºT (0-1) e Fred 37'/2ºT (1-1)

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247