Fluminense sai atrás, mas consegue empate diante do Figueirense

Partida teve uma expulsão para cada lado    

Partida teve uma expulsão para cada lado
 
 
Partida teve uma expulsão para cada lado     (Foto: Luis Mauro Queiroz)

Por Caio Queiroga

Invicto a sete jogos, a equipe do Figueirense recebeu o Fluminense, na noite desta quarta-feira, no Orlando Scarpelli. Em partida equilibrada, e com uma expulsão para cada lado, o empate em 1 a 1 acabou sendo justa para ambas as partes. Os catarinenses fizeram bom primeiro tempo, onde abriram o placar e saíram com a vantagem. Porém, na segunda etapa, o time comandado por Argel Fucks recuou demais, e os cariocas conseguiram igualar o marcador.

O empate fez com que o Flu caísse uma posição, chegando ao sexto lugar, e se afastando do G4. Por outro lado, o Figueira subiu um degrau, ultrapassando o Atlético/PR, chegando ao 11ª posto. 

O JOGO:

Nos dois primeiros minutos de jogo, ambas as equipes já tiveram oportunidades de finalizar. O Figueira com Clayton e o Flu com Wagner. O lado esquerdo do tricolor trabalhava bem, e levava perigo ao gol defendido por Luan Polli. Primeiro, Wagner recebeu em profundidade e cruzou rasteiro, a bola passou na frente da zaga, e o goleiro catarinense conseguiu desviar. Depois, Chiquinho cruzou pelo alto, mas novamente Luan evitou que o adversário chegasse antes dele.

O lado em que o Fluminense mais levava perigo era também o lado mais frágil defensivamente. Foi por lá que os donos da conseguiram abrir o placar. Marquinhos aproveitou a saída de bola errada e lançou para Everaldo. O atacante ganhou do marcador na velocidade, mas se embolou todo. O chute saiu fraco, mas foi entre as pernas do goleiro Diego Cavalieri.

Ainda antes do fim na primeira etapa, o Fluminense, buscando igualar o marcador, acertou o travessão. Wagner chutou forte, o goleiro Luan espalmou nos pés de Conca, que se atrapalhou na hora de dominar, e acertou o chute no poste.

Na volta para o segundo tempo, o técnico do Flu, Cristóvão Borges, optou por sacar o zagueiro Elivelton, e colocar o jovem atacante Biro Biro. A mudança deu mais velocidade no setor ofensivo, mas deixou a defesa exposta. Alguns minutos depois de sua entrada, o jogador do Flu causou a expulsão de Leandro Silva, que deu um pontapé no tricolor, e recebeu o segundo cartão amarelo na partida.

Biro Biro continuou incendiando a partida. O jogador foi até a linha de fundo e cruzou para Cícero, que se adiantou e conseguiu a finalização. A bola chegou a tocar na trave e sobrar para Kenedy, na pequena área, que foi travado pela marcação. 

A vantagem numérica do Flu durou pouco, e Bruno, ex-Figueirense, acabou sendo expulso, aos 25 minutos da etapa final. Mesmo assim, o tricolor continuou pressionando, e chegou ao empate aos 39. Kenedy chutou de fora da área, a bola desviou na zaga e enganou o goleiro Luan, que espalmou para o meio da área. Cícero, em posição legou, só teve o trabalho de cabecear para o gol vazio.

O Figueirense, que ainda não havia atacado na etapa final, ainda desperdiçou boa chance de passar a frente novamente. Marco Antônio recebeu na área, driblou o marcador, mas exagerou ao tentar tirar do goleiro Diego Cavalieri, e mandou a bola pelo lado direito do gol.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247