Folha: sob João, dívida de Aracaju explodiu em 391%

Manchete da Folha de S. Paulo deste sábado (31) mostra o que os aracajuanos estão sentindo na pele; sob a gestão do prefeito João Alves Filho (DEM), a dívida pública "explodiu" em 391%; a reportagem revela que o município é a terceira capital onde a dívida mais cresceu entre 2013 e 2016 - só ficando atrás de Fortaleza e São Luís; o jornal paulista diz que os prefeitos que irão assumir o comando das cidades - no caso de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB) - herdarão "dívidas crescentes e até salários atrasados", além de serviços essenciais comprometidos; ontem, Edvaldo anunciou que o rombo deixado por João supera R$ 500 milhões

Manchete da Folha de S. Paulo deste sábado (31) mostra o que os aracajuanos estão sentindo na pele; sob a gestão do prefeito João Alves Filho (DEM), a dívida pública "explodiu" em 391%; a reportagem revela que o município é a terceira capital onde a dívida mais cresceu entre 2013 e 2016 - só ficando atrás de Fortaleza e São Luís; o jornal paulista diz que os prefeitos que irão assumir o comando das cidades - no caso de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB) - herdarão "dívidas crescentes e até salários atrasados", além de serviços essenciais comprometidos; ontem, Edvaldo anunciou que o rombo deixado por João supera R$ 500 milhões
Manchete da Folha de S. Paulo deste sábado (31) mostra o que os aracajuanos estão sentindo na pele; sob a gestão do prefeito João Alves Filho (DEM), a dívida pública "explodiu" em 391%; a reportagem revela que o município é a terceira capital onde a dívida mais cresceu entre 2013 e 2016 - só ficando atrás de Fortaleza e São Luís; o jornal paulista diz que os prefeitos que irão assumir o comando das cidades - no caso de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB) - herdarão "dívidas crescentes e até salários atrasados", além de serviços essenciais comprometidos; ontem, Edvaldo anunciou que o rombo deixado por João supera R$ 500 milhões (Foto: Valter Lima)

247 - Reportagem da Folha de S. Paulo deste sábado (31) mostra o que os aracajuanos estão sentindo na pele. Sob a gestão do prefeito João Alves Filho (DEM), a dívida pública "explodiu" em 391%. A matéria revela que o município é a terceira capital onde a dívida mais cresceu entre 2013 e 2016 - só ficando atrás de Fortaleza e São Luís.

O jornal paulista diz que os prefeitos que irão assumir o comando das cidades - no caso de Aracaju, Edvaldo Nogueira (PCdoB) - herdarão "dívidas crescentes e até salários atrasados", além de serviços essenciais comprometidos.

Os dados divulgados pela Folha confirmam aquilo que o prefeito eleito da capital sergipana declarou nesta sexta-feira (30), quando, em entrevista à TV Atalaia, disse que o rombo que João deixará em Aracaju superará os R$ 500 milhões (leia aqui).

A matéria na íntegra da Folha aqui.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247