Fontana: é preciso julgar Cunha antes de eleger sucessor

Deputado Henrique Fontana (PT-RS) gravou um vídeo nesta sexta-feira 8 pedindo mobilização da sociedade para que a Câmara respeite o país e primeiro julgue Eduardo Cunha em plenário antes de eleger o novo presidente do parlamento; "Vamos exigir que na segunda-feira, a Comissão de Constituição e Justiça vote os recursos de Eduardo Cunha; na quarta-feira, o plenário vote a cassação ou absolvição e na quinta-feira a Câmara eleja o novo presidente do Legislativo", apela

Deputado Henrique Fontana (PT-RS) gravou um vídeo nesta sexta-feira 8 pedindo mobilização da sociedade para que a Câmara respeite o país e primeiro julgue Eduardo Cunha em plenário antes de eleger o novo presidente do parlamento; "Vamos exigir que na segunda-feira, a Comissão de Constituição e Justiça vote os recursos de Eduardo Cunha; na quarta-feira, o plenário vote a cassação ou absolvição e na quinta-feira a Câmara eleja o novo presidente do Legislativo", apela
Deputado Henrique Fontana (PT-RS) gravou um vídeo nesta sexta-feira 8 pedindo mobilização da sociedade para que a Câmara respeite o país e primeiro julgue Eduardo Cunha em plenário antes de eleger o novo presidente do parlamento; "Vamos exigir que na segunda-feira, a Comissão de Constituição e Justiça vote os recursos de Eduardo Cunha; na quarta-feira, o plenário vote a cassação ou absolvição e na quinta-feira a Câmara eleja o novo presidente do Legislativo", apela (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rio Grande do Sul 247 - O deputado federal Henrique Fontana (PT-RS) alertou nesta sexta-feira 8 para as manobras de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para preservar seu mandato e eleger um representante seu a sucessor na presidência Câmara, como demonstram as articulações de seus aliados.

O deputado gravou um vídeo pedindo mobilização da sociedade para que a Câmara dos Deputados respeite o país e primeiro julgue Cunha em plenário antes de eleger o novo presidente do parlamento.

"Vamos exigir que na segunda-feira (11), a Comissão de Constituição e Justiça vote os recursos de Eduardo Cunha; na quarta-feira (13), o plenário vote a cassação ou absolvição e na quinta-feira a Câmara eleja o novo presidente do Legislativo", apela.

Assista:

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247