Francischini quer Lula na CPI do Cachoeira

A entrevista do ministro Gilmar Mendes à Veja ainda vai render muito: deputado Fernando Francischini (PSDB-PR) planeja convocar o ex-presidente depois de Lula supostamente dizer ao ministro do STF que manda na CPI; PSDB, que tem Marconi Perillo na berlinda, discute estratégia amanhã

Francischini quer Lula na CPI do Cachoeira
Francischini quer Lula na CPI do Cachoeira (Foto: Montagem/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A denúncia do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, sobre a pressão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em cima do julgamento do mensalão, publicada pela revista Veja em sua edição deste fim de semana, ainda vai dar muito pano para manga. Segundo Mendes, o ex-presidente insinuou a possibilidade de blindá-lo na CPI do Cachoeira em troca do adiamento do julgamento do mensalão – o ministro do STF foi desmentido pelo ex-ministro Nelson Jobim, anfitrião do encontro.

"A denúncia é gravíssima: um ex-presidente dizer que manda na CPI e usar isso para chantagear um ministro do Supremo", disse o deputado Fernando Francischini (PSDB-PR), ao jornal O Estado de S.Paulo. O deputado estuda até convocar Lula para depor na CPI do Cachoeira. "Se é mentira, o Lula tem de vir a público se explicar. É quase impossível um encontro fortuito entre duas autoridades desse porte", acrescentou o deputado, que diz ter o aval do líder no partido na Câmara, Bruno Araújo (PE), para defender a convocação de Lula na CPI.

O PSDB estuda inclusive propor uma acareação entre Gilmar Mendes e Lula. "Não há ainda uma definição. Estamos apenas conversando. Mas até amanhã a gente troca ideias sobre qual vai ser o procedimento", disse o senador Álvaro Dias (PSDB-PR), quer classificou de graves as denúncias contra Lula: "O que houve foi uma afronta a duas instituições: o Congresso e o Judiciário".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247