Francisco Jr. será relator do processo da Alego contra Major Araújo

Este será o primeiro processo julgado pelo Conselho de Ética da Assembleia Legislativa; Major Araújo (PRP) será julgado por sua conduta em episódio com o deputado Talles Barreto (PTB), em discussão no plenário no dia 1º de outubro; durante o ocorrido, os dois parlamentares quase iniciaram briga física e Araújo arremessou um tablete contra o petebista; Francisco Jr (PSD) terá o auxílio da Procuradoria da Casa; ao final, emitirá parecer ou pelo arquivamento ou por alguma das penalidades previstas no regimento

Este será o primeiro processo julgado pelo Conselho de Ética da Assembleia Legislativa; Major Araújo (PRP) será julgado por sua conduta em episódio com o deputado Talles Barreto (PTB), em discussão no plenário no dia 1º de outubro; durante o ocorrido, os dois parlamentares quase iniciaram briga física e Araújo arremessou um tablete contra o petebista; Francisco Jr (PSD) terá o auxílio da Procuradoria da Casa; ao final, emitirá parecer ou pelo arquivamento ou por alguma das penalidades previstas no regimento
Este será o primeiro processo julgado pelo Conselho de Ética da Assembleia Legislativa; Major Araújo (PRP) será julgado por sua conduta em episódio com o deputado Talles Barreto (PTB), em discussão no plenário no dia 1º de outubro; durante o ocorrido, os dois parlamentares quase iniciaram briga física e Araújo arremessou um tablete contra o petebista; Francisco Jr (PSD) terá o auxílio da Procuradoria da Casa; ao final, emitirá parecer ou pelo arquivamento ou por alguma das penalidades previstas no regimento (Foto: Realle Palazzo-Martini)

Goiás 247 - O presidente do Conselho de Ética da Assembleia Legislativa, deputado Humberto Aidar (PT), realizou na quarta-feira, 25, reunião para indicar o relator que dará parecer no processo contra o deputado Major Araújo (PRP) acusado de quebra do decoro parlamentar, após discussão e quase briga física entre Araújo e Talles Barreto (PTB). No episódio, foi arremessado um tablet

Por meio de um sorteio tríplice, com base no Código de Ética, foram escolhidos três nomes, sendo eles: Valcenôr Braz (PTB), Álvaro Guimarães(PR) e Francisco Jr. (PSD). O presidente optou pelo último sorteado.

“Tenho convicção que o deputo Francisco Jr fará um relatório à altura do Conselho. Ele é um político equilibrado, já foi vereador, presidente da Câmara, deputado por dois mandatos”, ressaltou Humberto Aidar.

Participaram da reunião os membros do Conselho de Ética da Casa Legislativa: Bruno Peixoto(PMDB), Júlio da Retífica (PSDB), Humberto Aidar (PT), Valcenôr Braz (PTB), Álvaro Guimaraes (PR), Francisco Jr (PSD), Lucas Calil (PSL) e Francisco Jr (PSD). “Acredito que nenhum deputado acha bom ou fica muito confortável por ter que julgar um colega. Todavia, isso me obriga a ser muito criterioso, ou seja, julgar os fatos, procurar o bom senso para que se faça justiça”, explica o relator Francisco Jr.

Para relatar o processo, Francisco Jr. terá o auxílio da Procuradoria da Casa. Ao final, emitirá parecer ou pelo arquivamento ou por alguma das penalidades previstas no regimento.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247