Gabrielli ao 247: Não fui comunicado pela Petrobras

Ex-presidente da Petrobras e atual secretário de Planejamento do Estado, José Sérgio Gabrielli, enviou nota ao 247 para negar informação de que o conselho de administração da estatal abriu processo judicial contra ele em decorrência da compra da Refinaria de Pasadena; "Ainda não fui comunicado formalmente pela Petrobras a respeito das conclusões da Comissão Interna em relação à minha atuação no processo de compra de Pasadena. Estou no aguardo das informações"

Ex-presidente da Petrobras e atual secretário de Planejamento do Estado, José Sérgio Gabrielli, enviou nota ao 247 para negar informação de que o conselho de administração da estatal abriu processo judicial contra ele em decorrência da compra da Refinaria de Pasadena; "Ainda não fui comunicado formalmente pela Petrobras a respeito das conclusões da Comissão Interna em relação à minha atuação no processo de compra de Pasadena. Estou no aguardo das informações"
Ex-presidente da Petrobras e atual secretário de Planejamento do Estado, José Sérgio Gabrielli, enviou nota ao 247 para negar informação de que o conselho de administração da estatal abriu processo judicial contra ele em decorrência da compra da Refinaria de Pasadena; "Ainda não fui comunicado formalmente pela Petrobras a respeito das conclusões da Comissão Interna em relação à minha atuação no processo de compra de Pasadena. Estou no aguardo das informações" (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - O ex-presidente da Petrobras e atual secretário de Planejamento do Estado (Seplan), José Sérgio Gabrielli, enviou nota ao 247 para negar informação de que o conselho de administração da estatal abriu processo judicial contra ele em decorrência da compra da Refinaria de Pasadena, nos EUA.

Gabrielli argumenta que as conclusões da apuração realizada pela Comissão Interna de Auditoria da Petrobras sobre o caso foram encaminhadas ao conselho de administração da companhia, que decidiu aguardar o posicionamento final da Controladoria Geral da União (CGU) e do Tribunal de Contas da União (TCU), que estão com processos em andamento para analisar os fatos.

Assessoria do petista procurou 247 para responder a ataque do peemedebista Geddel Vieira Lima, que questionou sua idoneidade para se manter à frente da Secretaria de Planejamento do governo de Jaques Wagner (PT).

"Ainda não fui comunicado formalmente pela Petrobras a respeito das conclusões da Comissão Interna em relação à minha atuação no processo de compra de Pasadena. Estou no aguardo das informações", afirma Gabrielli. Sua assessoria reitera que apenas após a decisão dos órgãos de controle, o conselho de administração da estatal deverá definir as medidas cabíveis contra o ex-gestor, "caso sejam confirmados prejuízos".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247