Galo: “Michel Temer faz mal ao Brasil”

"Com muita desfaçatez e autoritarismo, os golpistas querem usurpar direitos e conquistas históricas do povo brasileiro com reformas, como da previdência e trabalhista, que penalizam duramente ainda mais os pescadores e marisqueiras, para garantir o lucro do capital financeiro e especulativo. Eles não têm compromisso com políticas públicas que fortaleçam e potencializem o desenvolvimento nacional. Ao invés de perseguir a pesca esse governo ilegítimo deveria apresentar políticas de incentivo à produção pesqueira", disse o deputado estadual Marcelino Galo num evento com pescadores no Subúrbio Ferroviário de Salvador, no domingo

"Com muita desfaçatez e autoritarismo, os golpistas querem usurpar direitos e conquistas históricas do povo brasileiro com reformas, como da previdência e trabalhista, que penalizam duramente ainda mais os pescadores e marisqueiras, para garantir o lucro do capital financeiro e especulativo. Eles não têm compromisso com políticas públicas que fortaleçam e potencializem o desenvolvimento nacional. Ao invés de perseguir a pesca esse governo ilegítimo deveria apresentar políticas de incentivo à produção pesqueira", disse o deputado estadual Marcelino Galo num evento com pescadores no Subúrbio Ferroviário de Salvador, no domingo
"Com muita desfaçatez e autoritarismo, os golpistas querem usurpar direitos e conquistas históricas do povo brasileiro com reformas, como da previdência e trabalhista, que penalizam duramente ainda mais os pescadores e marisqueiras, para garantir o lucro do capital financeiro e especulativo. Eles não têm compromisso com políticas públicas que fortaleçam e potencializem o desenvolvimento nacional. Ao invés de perseguir a pesca esse governo ilegítimo deveria apresentar políticas de incentivo à produção pesqueira", disse o deputado estadual Marcelino Galo num evento com pescadores no Subúrbio Ferroviário de Salvador, no domingo (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - "O governo golpista liderado por Michel Temer, com apoio de PSDB, DEM, PMDB e outros partidos fisiológicos, persegue os pescadores e faz mal ao Brasil", disse o deputado estadual baiano Marcelino Galo (PT), no Subúrbio Ferroviário de Salvador, na Cooperativa de Pescadores da Baía de Todos os Santos (COOPESBA), em ato que debateu a conjuntura política nacional e seus reflexos sobre a classe trabalhadora que atua na pesca.

Na avaliação de Galo ao invés de perseguir pescadores e marisqueiras, o governo deveria formular políticas para fomentar a pesca e aquicultura no Brasil.

"Com muita desfaçatez e autoritarismo, os golpistas querem usurpar direitos e conquistas históricas do povo brasileiro com reformas, como da previdência e trabalhista, que penalizam duramente ainda mais os pescadores e marisqueiras, para garantir o lucro do capital financeiro e especulativo. Eles não têm compromisso com políticas públicas que fortaleçam e potencializem o desenvolvimento nacional. Ao invés de perseguir a pesca esse governo ilegítimo deveria apresentar políticas de incentivo à produção pesqueira, como fizemos ao apresentar na Assembleia Legislativa, entre outros, o projeto de Lei que dispõe sobre a Política de Desenvolvimento da Pesca e Aquicultura Sustentável na Bahia", disse Galo.

Outra critica, também levantada pelos pescadores e marisqueiras presentes, foi o atraso no pagamento do seguro defeso e o endurecimento das regras de concessão, o que põe em risco, por outro lado, o ecossistema marinho, já que com isso a pesca fica liberada no período de reprodução de espécies ameaçadas de extinção.

Para Galo, o discurso de que há fraudes no programa, comumente usado pelo governo como justificativa para o corte e endurecimento das regras de acesso ao benefício, é desculpa que não se sustenta já que, em sua opinião, uma auditoria poderia detectar e corrigir as falhas.

"Para reverter esse quadro de ataques e retirada de direitos e conquistas é necessário muita organização política da classe trabalhadora, para lutarmos contras as reformas como estão colocadas, contra esse governo usurpador e seus retrocessos. Por isso as eleições diretas são fundamentais para retomarmos a normalidade democrática e definirmos, coletivamente, pelo voto popular, que Brasil queremos! Com mais 'políticas públicas, mais desenvolvimento e valorização de trabalhadores (as), como pescadores e marisqueiras, que constrói o dia-a-dia desse país".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247