Galo vence mais uma e é líder isolado

Atlético-MG passeia em campo, vence o Santos por 2 a 0 e é líder de novo. Com derrota, Peixe entra na zona de rebaixamento

Galo vence mais uma e é líder isolado
Galo vence mais uma e é líder isolado (Foto: Pedro Vilela/Folhapress)

Band.com – O Atlético Mineiro entrou em campo na noite desta quinta-feira, para duelar contra o desfalcado Santos, sabendo que o empate o colocaria na liderança do Campeonato Brasileiro, novamente. Só que, em casa, a vitória era primordial diante do Peixe.

E, com o placar em 2 a 0 para o Galo - com gols de Danilinho e Réver - a equipe comandada por Cuca dormirá na liderança da competição, com 31 pontos somados.

Na próxima rodada, o líder Atlético fará um duelo direto pela ponta da tabela com o Fluminense, no Engenhão, no domingo. Também no domingo, às 18h30, o Santos recebe a Ponte Preta na Vila Belmiro, tentando ainda lutar para não entrar na zona de rebaixamento.

O Jogo

O Galo deu o pontapé de saída tradicional. Ronaldinho recebeu no meio de campo e, em um lançamento longo, mandou para Jô disputar no alto. Mas, como sempre, foi ineficaz. Ainda antes do primeiro minuto de jogo, Leonardo Silva assustou em um chute de média distância, mas Aranha segurou firme. Isso mostrava como seria o jogo: pressão total do Galo diante de um Santos desfalcado.

Mas o Santos ganhava as disputas no meio de campo e passou a equilibrar as forças. O Atlético Mineiro desperdiçava a chance de trabalhar a bola e, com Ronaldinho colado na marcação de Adriano, encontrar espaços essa tarefa árdua.

Aos 13 minutos, Ronaldinho deu belo lançamento para Jô. O camisa 32 venceu a marcação e chutou no ângulo de Aranha: um golaço. Mas foi anulado pelo bandeira José Carlos Dias Passos. O impedimento foi mal marcado. E o R49 voltou a brilhar ao devolver um passe para Serginho, mas o volante deixou a bola escapar.

O Santos, com apenas um atacante de ofício, até emplacou contra-ataques ao roubar a bola no meio de campo, mas a zaga bem postada do Galo desarmava com facilidade, para entregar para a armação do time mineiro. Mas o time mandante tentava explorar as bolas aéreas de Jô, que ganhava a maioria, mas não tinha a sorte de ver um companheiro aproveitar as sobras.

Só que a melhor chance do até o momento foi para o Santos. Aos 36 minutos, em uma cobrança de escanteio, Bruno Rodrigo acertou a bola no travessão. No rebote a zaga do Galo afastou. Quatro minutos depois, o Atlético deu a resposta. Marcos Rocha recebeu a bola de Danilinho e chutou rasteiro. A bola explodiu na trave esquerda de Aranha e saiu pela linha de fundo.

E o Galo cresceu na partida. Aos 42 minutos, Marcos Rocha explorou o fato de flutuar no campo, recebeu na ponta esquerda e encontrou Danilinho chegando na área. Em um passe de meia altura, Danilinho completou pegando de efeito na bola e venceu Aranha. Galo 1 a 0!

Segundo tempo

A parte final da partida começou de maneira tranquila e só esquentou aos cinco minutos, com Danilinho chutando perigosamente de fora da área, após Jô receber na área e não conseguir ajeitar direito para finalizar. Três minutos depois, Marcos Rocha deu um belo passe para Bernard, só que a sensação do Campeonato chutou errado e a bola só assuntou a torcida do Peixe. O Galo estava bem melhor no jogo.

E o segundo gol atleticano estava prestes a sair. Na verdade, ele até saiu, mas foi anulado pelo outro bandeira, Roberto Braatz. Aos 14 minutos, Marcos Rocha, novamente, escapou pela direita e cruzou nas costas da zaga. Bernard, na mesma linha do penúltimo defensor, encostou para o fundo das redes, mas a bandeirinha estava erguida pela segunda vez na partida. A marcação polêmica revelou a ira da Massa do Galo contra a arbitragem.

Mas não tinha jeito. Marcos Rocha, o grande nome da partida, roubou a bola de Léo, na defesa santista, cruzou sem olhar para a área. Leonardo Silva sobe mais do que todos e cabeça para Aranha espalmar nos pés de Réver. O capitão mandou para as redes e deixou o Atlético confortável no confronto contra o Santos.

O Santos parecia entregue na partida, mas até que conseguia dar trabalho para a defesa do Atlético. O jovem Victor Andrade conseguiu um escanteio em bela jogada na ponta esquerda. Na cobrança, o goleiro Victor operou um milagre na cabeçada de Henrique, espalmando para cima. O Galo tentava fazer o banho-maria, mas perdia bolas bobas no ataque. A marcação no meio de campo dava espaços nas laterais e pela linha de fundo, o Peixe tentava furar o bloqueio do time mineiro.

Só que a boa fase santista na partida durou pouco e Jô quase fez o terceiro do Galo, aos 32 minutos do segundo tempo. Porém, o chute de sua direita saiu fraco e Aranha defendeu. E o camisa 32 voltou a falhar na conclusão, desta vez de cabeça, em uma cobrança de escanteio de Ronaldinho.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 X 0 SANTOS

ATLÉTICO-MG:
 Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Junior Cesar; Pierre e Serginho (Fillipe Soutto, 40'/2ºT); Danilinho, Ronaldinho Gaúcho e Bernard; Jô. Técnico: Cuca.

SANTOS: Aranha; Bruno Peres, Bruno Rodrigo, David Braz e Léo; Adriano, Arouca, Henrique, Felipe Anderson e João Pedro (Victor Andrade, 13'/2ºT); Bill. Técnico: Muricy Ramalho.

Motivo: 12ª rodada do Campeonato Brasileiro

Data e Hora: 26/7/2012, às 21h (de Brasília)

Local: Estádio Independência, Belo Horizonte (MG)

Árbitro: Antonio Denival de Morais (PR)

Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa/PR) e José Carlos Dias Passos (PR)

Cartões amarelos: Arouca (SAN) e Danilinho (CAM)

GOLS: Danilinho, 42'/1ºT (1-0) e Réver, 19'/2ºT (2-0).

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247