Ganhando na Bolsa com dividendos

Enquanto o Ibovespa cai, o ndice de dividendos fica no azul. Saiba como investir em aes das empresas que remuneram bem os seus acionistas. As consolidadas e com forte gerao de caixa distribuem 100% dos lucros

Ganhando na Bolsa com dividendos
Ganhando na Bolsa com dividendos (Foto: Shutterstock)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Luciane Macedo _247 - Nem todo mundo que investe em ações e tem lidado com a alta volatilidade da Bolsa de Valores ao longo do ano vai encerrar 2011 com perdas tão expressivas quanto as registradas pelo Ibovespa. Enquanto o principal índice da BM&FBovespa acumulava baixa anual de -19,06% até o último dia 16, o índice de dividendos (IDIV) registrava alta de 10,4% no ano até o dia 15, mostrando que a aposta em ações de empresas que se destacam no pagamento de dividendos e juros sobre capital próprio é uma boa maneira de proteger o portfólio em contextos de grande turbulência e garantir rendimentos, independentemente do sobe e desce diário nos preços das ações. 

"A ideia com os bons pagadores de dividendos é que o investidor tenha um rendimento constante com suas ações independentemente das flutuações de cotação", explica Osmar Camilo, analista da corretora Socopa. "O foco é na rentabilidade em médio e longo prazos, e não nos ganhos de capital de curto prazo". José Alberto Netto Filho, professor de Educação Financeira da BM&FBovespa, concorda: "Quando a Bolsa patina e o investidor não tem resposta de ganho de capital, os dividendos falam mais alto e tornam-se uma importante fonte de ganhos, ainda mais quando se tem estabilidade da moeda como agora". Na avaliação do professor, as ações das boas pagadoras atendem melhor ao "perfil de investidor que quer trabalhar com menor volatilidade, mas ter um rendimento garantido". 

Entre as empresas que distribuem 100% dos lucros (payout), como mostra levantamento da consultoria Economatica (veja gráfico), destacam-se as dos setores de energia elétrica e meios de pagamento, que estão menos sujeitos aos impactos de crises internacionais. Segundo Marco Saravalle, analista de investimentos da corretora Coinvalores, ações de empresas de serviços públicos, com alto grau de previsibilidade em suas atividades e pouca volatilidade de caixa também costumam gerar bons rendimentos aos investidores em Bolsa interessados em dividendos. 

(clique para ampliar)

Outro fator a considerar na escolha desses papéis é como a empresa se insere dentro do mercado, ou seja, se está em momento de crescimento ou se já se consolidou. Empresas que ainda precisam investir tendem, por consequência, a distribuir menos lucros. "As ações mais atraentes em pagamento de dividendos são as de empresas maduras, que estão gerando caixa e não precisam de muito investimento para crescer ou precisam só de manutenção", orienta Saravalle. "O melhor lugar para o dinheiro da empresa que não precisa mais investir é no bolso do acionista", completa o professor da BM&FBovespa. 

Para ganhar com as melhores pagadoras, o investidor também deve levar em conta quanto o dividendo gerou de retorno em relação ao preço da ação (dividend yield). "O payout e o yield são complementares, não adianta a empresa distribuir muito lucro e estar cara", diz Saravalle. "O payout é muito importante, mas o yield é que determina a rentabilidade esperada em termos do preço da ação, do investimento que o acionista fez quando comprou o papel". 

Mas ninguém precisa pesquisar esses indicadores por conta própria. Diversas corretoras no mercado, entre elas a Coinvalores, já oferecem aos clientes uma carteira de dividendos recomendada, o que facilita a vida do investidor que quer diminuir a exposição ao risco e assumir uma posição mais defensiva. "É uma estratégia que tem sido muito eficiente, principalmente por conta da crise", comenta Saravalle. Outro atrativo dos dividendos é que "alguns papéis pagam yield acima das nossas taxas de juros", diz o analista da Coinvalores, lembrando que a Selic deve diminuir ainda mais em 2012 com a política de cortes do Banco Central, podendo chegar a um dígito.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email