Geddel desafia PF e se recusa a desbloquear celular com biometria

Réu por obstrução de justiça, o ex-ministro baiano Geddel Vieira Lima (PMDB) se recusou a ajudar a Polícia Federal no acesso ao conteúdo de um dos seus celulares apreendidos; interrogado pelos agentes federais, Geddel foi informado de que as duas senhas fornecidas por ele para desbloquear o equipamento não funcionaram; ele disse que estava com dificuldade de se recordar da Senha porque costumava usar a digital para destravar o aparelho; a PF pediu a ele que usasse a digital, mas o auxiliar de Michel Temer se recusou

Réu por obstrução de justiça, o ex-ministro baiano Geddel Vieira Lima (PMDB) se recusou a ajudar a Polícia Federal no acesso ao conteúdo de um dos seus celulares apreendidos; interrogado pelos agentes federais, Geddel foi informado de que as duas senhas fornecidas por ele para desbloquear o equipamento não funcionaram; ele disse que estava com dificuldade de se recordar da Senha porque costumava usar a digital para destravar o aparelho; a PF pediu a ele que usasse a digital, mas o auxiliar de Michel Temer se recusou
Réu por obstrução de justiça, o ex-ministro baiano Geddel Vieira Lima (PMDB) se recusou a ajudar a Polícia Federal no acesso ao conteúdo de um dos seus celulares apreendidos; interrogado pelos agentes federais, Geddel foi informado de que as duas senhas fornecidas por ele para desbloquear o equipamento não funcionaram; ele disse que estava com dificuldade de se recordar da Senha porque costumava usar a digital para destravar o aparelho; a PF pediu a ele que usasse a digital, mas o auxiliar de Michel Temer se recusou (Foto: Romulo Faro)

Bahia 247 - Réu por obstrução de justiça, o ex-ministro baiano Geddel Vieira Lima (PMDB) se recusou a ajudar a Polícia Federal no acesso ao conteúdo de um dos seus celulares apreendidos.

Ao ser interrogado pelos agentes federais, Geddel foi informado de que as duas senhas fornecidas por ele para desbloquear o equipamento não funcionaram.

De acordo com a coluna Expresso, da revista Época, o ex-ministro disse que estava com dificuldade de se recordar da sequência porque costumava usar a digital para destravar o aparelho. A PF pediu a ele que usasse a digital. Geddel se recusou alegando estratégia da defesa.

Brasil 247 lança concurso de contos sobre a quarentena do coronavírus. Participe do concurso

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247