Gedeon mostra propostas e Ohofugi falta a debate

Candidato à presidência da OAB Tocantins Gedeon Pitaluga participou nessa segunda-feira, 23, de entrevista no programa Opinião e Debate, da Rádio Jovem Palmas; após apresentar as propostas, Gedeon lamentou mais uma vez o fato do candidato Walter Ohofugi não participar de bates; "A falta de compromisso com o debate qualificado demonstra também falta de compromisso com a Ordem e a advocacia. A Ordem precisa de representatividade com qualidade, essa não pode ser a postura de alguém que pretende presidir uma instituição como a Ordem, tão importante pra sociedade. O descaso não pode servir de exemplo", comentou Pitaluga; o advogado também participou de sabatina na UFT; eleição na OAB acontece nesta quarta-feira, 25

Candidato à presidência da OAB Tocantins Gedeon Pitaluga participou nessa segunda-feira, 23, de entrevista no programa Opinião e Debate, da Rádio Jovem Palmas; após apresentar as propostas, Gedeon lamentou mais uma vez o fato do candidato Walter Ohofugi não participar de bates; "A falta de compromisso com o debate qualificado demonstra também falta de compromisso com a Ordem e a advocacia. A Ordem precisa de representatividade com qualidade, essa não pode ser a postura de alguém que pretende presidir uma instituição como a Ordem, tão importante pra sociedade. O descaso não pode servir de exemplo", comentou Pitaluga; o advogado também participou de sabatina na UFT; eleição na OAB acontece nesta quarta-feira, 25
Candidato à presidência da OAB Tocantins Gedeon Pitaluga participou nessa segunda-feira, 23, de entrevista no programa Opinião e Debate, da Rádio Jovem Palmas; após apresentar as propostas, Gedeon lamentou mais uma vez o fato do candidato Walter Ohofugi não participar de bates; "A falta de compromisso com o debate qualificado demonstra também falta de compromisso com a Ordem e a advocacia. A Ordem precisa de representatividade com qualidade, essa não pode ser a postura de alguém que pretende presidir uma instituição como a Ordem, tão importante pra sociedade. O descaso não pode servir de exemplo", comentou Pitaluga; o advogado também participou de sabatina na UFT; eleição na OAB acontece nesta quarta-feira, 25 (Foto: Aquiles Lins)

Tocantins 247 - Mais uma vez o candidato à presidência da Ordem dos Advogados do Brasil-Seccional Tocantins (OAB-TO), Gedeon Pitaluga, da Chapa OAB Para Todos, participou sozinho de um programa de rádio, em decorrência de ausência do candidato adversário Walter Ohofugi, desta vez no programa Opinião e Debate, da rádio Jovem Palmas, 104, 7, nesta segunda- feira, 23.

Em formato de entrevista, Gedeon Pitaluga usou o tempo dobrado para apresentar as propostas para a advocacia tocantinense e reiterar o compromisso de seu grupo de representatividade qualificada para a classe, e de fazer da Ordem uma instituição presente e atuante nas demandas dos advogados.

"A nossa concepção é diferenciada. Entendemos que todos fazem parte da Ordem, mas notamos que há um déficit de representatividade em alguns setores, como a advocacia jovem, advocacia feminina, advocacia previdenciária, advogado do interior, advogados públicos, entre outros. O nosso compromisso é baseado na representatividade qualificada e renovada em prol de uma Ordem que valorize todos os advogados, porque só assim fortaleceremos a advocacia e resgataremos o papel da Ordem, de representar o advogado e a sociedade civil", afirmou Gedeon.

Após apresentar as propostas, Gedeon lamentou mais uma vez o fato da oposição continuar insistindo em não debater democraticamente a advocacia e a Ordem. "A falta de compromisso com o debate qualificado demonstra também falta de compromisso com a Ordem e a advocacia. Infelizmente o nosso adversário vêm insistindo em não debater as propostas e soluções que a classe tanto almeja, isso infelizmente enfraquece o propósito das eleições. A Ordem precisa de representatividade com qualidade, essa não pode ser a postura de alguém que pretende presidir uma instituição como a Ordem, tão importante pra sociedade. O descaso não pode servir de exemplo", comentou Pitaluga.

Sabatina UFT

Ainda nesta segunda-feira, os candidatos à presidência da OAB- TO, tiveram mais um espaço aberto pela imprensa e participaram de sabatina na rádio estudantil "Freqüência Alternativa", da Universidade Federal do Tocantins (UFT), promovida por alunos de comunicação social e Direito, da instituição.

Em entrevista, sobre propostas de parcerias entre a OAB-TO e o curso de Direito, Gedeon Pitaluga mostrou o conhecimento com a Ordem ao informar ao candidato oposicionista que a sua proposta de transformar a Escola Superior de Advocacia (ESA) em uma fundação demonstra total desconhecimento da nossa instituição, haja vista que a estrutura e a natureza jurídica desse órgão eh definido pelo Regulamento Geral do Conselho Federal da OAB, ficando a cargo da OAB Nacional a possibilidade de tal mudança. Mais uma vez, o conhecimento e o preparo são necessários até mesmo para o processo de criação de propostas, para que sejam realmente passíveis de execução. Em resposta Gedeon afirmou com propostas concretas.

"Nós temos uma proposta conceitual de discussão dentro da universidade, e a Universidade Federal do Tocantins não poderia deixar de ser a grande referência aqui no Estado do Tocantins. Nós temos uma proposta de firmarmos convênios com a universidade federal para definirmos a forma de estágio profissional entre a Ordem e a universidade, dando condição para que os alunos tenham acesso facilitado à inscrição de estagiário da Ordem, para que ele possa iniciar o exercício profissional como apoio, orientação e fiscalização da Ordem dos Advogados do Brasil. E de outro lado, a universidade receba a Ordem com todo esse apoio. Além disso, temos um projeto inovador já dialogado com Luiz Flávio Gomes, que é um empreendedor do sistema educacional, para poder trazer toda essa experiência dele para o Tocantins. Fazer essa revolução no sistema educacional jurídico no Estado do Tocantins é possível, e queremos virar referência nacional. Não poderia deixar de falar da pouca exeqüibilidade, do pouco conhecimento de uma proposta que trata de mudar a natureza jurídica da Escola Superior de Advocacia, até porque isso é previsto no regulamento geral do Conselho Federal da Ordem que, pra qualquer mudança da natureza jurídica de órgão do Conselho Federal, isso depende de uma aprovação do Conselho Federal, e não pela Seccional, como foi colocado aqui pelo candidato concorrente. Para tanto, o nosso colega teria que se candidatar a presidente nacional da OAB para poder fazer essa mudança, porque como presidente da Seccional ele não terá condição sequer de discutir essa matéria. Ousar requer um mínimo de conhecimento do que se trata a nossa estrutura institucional, e talvez esse mínimo de conhecimento não seja possível e compromete qualquer compromisso e vontade de ousadia que se tenha", esclareceu Gedeon.

Visitas

A Chapa OAB Para Todos apresentou as propostas de gestão nas Secretarias de Educação, Transporte e Assistência Social, Administração, Habitação, Esportes e Juventude e também ao Procon. Gedeon Pitaluga quer construir uma gestão com representatividade ampla, atendendo aos anseios de todos os advogados, inclusive os advogados públicos e professores.

"O advogado, independente do setor, deve ser representado com qualidade. Advogado público, os analistas, assessores, assistentes, os professores, os privados, previdenciários, criminalistas, trabalhistas, enfim, todos merecem uma Ordem atuante. É essa nova concepção, de representatividade ampla, que queremos implantar", disse Gedeon.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247