Gênova se oferece para sediar final da Libertadores

A cidade italiana de Gênova se ofereceu para sediar a final adiada da Copa Libertadores entre River Plate e Boca Juniors, enfatizando o papel que imigrantes do local tiveram na fundação dos dois clubes de Buenos Aires

Gênova se oferece para sediar final da Libertadores
Gênova se oferece para sediar final da Libertadores (Foto: REUTERS/Marcos Brindicci)

Brian Homewood (Reuters) - A cidade italiana de Gênova se ofereceu para sediar a final adiada da Copa Libertadores entre River Plate e Boca Juniors, enfatizando o papel que imigrantes do local tiveram na fundação dos dois clubes de Buenos Aires.

A partida de volta da decisão foi adiada duas vezes no fim de semana depois que o ônibus que levava o time do Boca foi atacado por torcedores rivais do lado de fora do estádio Monumental, do River, no sábado. A agressão que deixou vários jogadores feridos.

A princípio o início do jogo foi adiado, e depois a partida foi adiada para o dia seguinte. No domingo, no entanto, o jogo foi adiado novamente, horas antes do início, porque o Boca disse não estar em condições de jogar.

A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) deve se reunir com os dois times na terça-feira para reagendar hora e local do embate. A partida de ida no estádio do Boca terminou em 2 x 2.

Nesta segunda-feira a prefeitura de Gênova confirmou em comunicado que escreveu aos clubes se oferecendo para sediar o jogo.

“Profundos, de fato, são os laços que unem os dois clubes de futebol argentinos —ambos fundados por imigrantes genoveses no início do século 20— com a capital da Ligúria”, disse a prefeitura de Gênova.

O secretário de Esportes da cidade, Stefano Anzalone, acrescentou: “Ficaríamos muito orgulhosos de receber clubes importantes como Boca e River em nossa cidade ao acolhê-los no que, de certa maneira, também é seu primeiro lar”.

“Também seria mais uma oportunidade de dar visibilidade internacional a Gênova neste momento de dificuldade e renovar o sentimento profundo de amizade que nos une historicamente a estas sociedades”.

A cidade ainda se recupera de um acidente ocorrido em agosto, quando a ponte de uma via expressa desmoronou e matou 43 pessoas.

O Boca costuma ser mais associado à cidade e tem o apelido de “xeneizes”, palavra do dialeto local para “genoveses”.

A ligação do River Plate com Gênova é menos conhecida, mas algumas versões de sua história dizem que o time adotou o vermelho e branco como suas cores por serem as mesmas da bandeira genovesa.

Ao vivo na TV 247 Youtube 247