Geraldo Julio aprova Armando para Ministério

Após a troca de farpas que marcou a última eleição, o prefeito do Recife e primeiro secretário-nacional do PSB, Geraldo Julio, emitiu o primeiro gesto para quebrar o clima junto ao Governo Federal; o socialista disse estar satisfeito com a indicação do senador e candidato derrotado ao Governo de Pernambuco Armando Monteiro Neto (PTB) para o Ministério do Desenvolvimento; "Acho que é positiva e boa para o Brasil", destacou.

Após a troca de farpas que marcou a última eleição, o prefeito do Recife e primeiro secretário-nacional do PSB, Geraldo Julio, emitiu o primeiro gesto para quebrar o clima junto ao Governo Federal; o socialista disse estar satisfeito com a indicação do senador e candidato derrotado ao Governo de Pernambuco Armando Monteiro Neto (PTB) para o Ministério do Desenvolvimento; "Acho que é positiva e boa para o Brasil", destacou.
Após a troca de farpas que marcou a última eleição, o prefeito do Recife e primeiro secretário-nacional do PSB, Geraldo Julio, emitiu o primeiro gesto para quebrar o clima junto ao Governo Federal; o socialista disse estar satisfeito com a indicação do senador e candidato derrotado ao Governo de Pernambuco Armando Monteiro Neto (PTB) para o Ministério do Desenvolvimento; "Acho que é positiva e boa para o Brasil", destacou. (Foto: Paulo Emílio)

Pernmmabuco 247 - Após a troca de farpas que marcou a última eleição, o prefeito do Recife e primeiro secretário-nacional do PSB, Geraldo Julio, emitiu o primeiro gesto para quebrar o clima junto ao Governo Federal. O socialista disse estar satisfeito com a indicação do senador e candidato derrotado ao Governo de Pernambuco Armando Monteiro Neto (PTB) para o Ministério do Desenvolvimento. "Acho que é positiva e boa para o Brasil", destacou.

"Acho que é positiva a indicação. O ministério do Desenvolvimento Econômico é importante para o país e essa é uma área em que ele milita já há muitos anos", completou.

O socialista disse, ainda, acreditar que Armando poderá auxiliar em questões de interesse nacional e que há muito tempo esperam por uma solução. (O Brasil) tem de discutir a questão da carga tributária sobre as atividades produtivas e lá, no ministério, o senador terá essa oportunidade", pontuou

 

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247