Gilmar não desiste de lista de comissionados. Irá à Justiça

Deputado teve requerimento de sua autoria aprovado na semana passada solicitando a relação dos comissionados da administração estadual e seus vencimentos; segundo ele, "a publicação nominal dos vencimentos mensais dos servidores não viola notadamente os princípios das intimidades, honra e imagem"; ele avisa que se for encaminhada para a Assembleia a relação dos comissionados como foi aprovado, no prazo legal, irá tomar as providências jurídicas que o caso requer

Deputado teve requerimento de sua autoria aprovado na semana passada solicitando a relação dos comissionados da administração estadual e seus vencimentos; segundo ele, "a publicação nominal dos vencimentos mensais dos servidores não viola notadamente os princípios das intimidades, honra e imagem"; ele avisa que se for encaminhada para a Assembleia a relação dos comissionados como foi aprovado, no prazo legal, irá tomar as providências jurídicas que o caso requer
Deputado teve requerimento de sua autoria aprovado na semana passada solicitando a relação dos comissionados da administração estadual e seus vencimentos; segundo ele, "a publicação nominal dos vencimentos mensais dos servidores não viola notadamente os princípios das intimidades, honra e imagem"; ele avisa que se for encaminhada para a Assembleia a relação dos comissionados como foi aprovado, no prazo legal, irá tomar as providências jurídicas que o caso requer (Foto: Valter Lima)

Agência Alese - O deputado Gilmar Carvalho (SDD) fez pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, nesta terça-feira, dia 22, para dizer que o governo do Estado começa a informar que não quer mandar a relação dos comissionados, conforme requerimento de autoria dele aprovado por maioria, na semana passada. A alegação, segundo ele, seria por a proposta ser inconstitucional e violar a privacidade.

Na tribuna, o deputado Gilmar apresentou uma decisão do Supremo Tribunal Federal em Mandado de Segurança sobre a publicação dos salários dos servidores. Segundo ele, "a publicação nominal dos vencimentos mensais dos servidores não viola notadamente os princípios das intimidades, honra e imagem". Para Gilmar, essa é uma decisão do Supremo. Ele acrescentou que nos próximos dias irá trazer outras decisões nesse sentido.

Em seu pronunciamento, o deputado Gilmar Carvalho informou que respeita posições em contrário à sua, mas se não foi encaminhada para a Assembleia a relação dos comissionados como foi aprovado, no prazo legal, irá tomar as providências jurídicas que o caso requer. "Não sei que medo é que o governo tem, já que essa relação é pública", observou.

Conheça a TV 247

Mais de Geral

Ao vivo na TV 247 Youtube 247