Globo destroça Bolsonaro e dedica praticamente toda a edição do Jornal Nacional para denunciar o goveno

A Rede Globo dedicou praticamente toda a edição do Jornal Nacional para denunciar volume considerável de acusações e suspeitas de ilicitos que pesam contra Bolsonaro , seu governo e sua família

(Foto: @jornalnacional)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - O Jornal Nacional destacou a prisão do ex-assessor de Flávio Bolsonaro (Repúblicanos-RJ) na edição desta quinta-feira (18). O telejornal da Globo detalhou a operação da polícia e a investigação sobre o esquema de corrupção envolvendo o filho do presidente Jair Bolsonaro com cerca de quatro reportagens e em bloco que durou mais de 35 minutos.

“Chega ao fim o sumiço de Fabrício Queiroz”, disse William Bonner, já no início da transmissão. As reportagens mostraram em detalhes a operação para prender Queiroz, que estava na casa do advogado Frederick Wasser. O JN ressaltou que Wasser negava conhecer o paradeiro de Queiroz, e que ele era advogado de Flávio e “muito próximo da família Bolsonaro”.

Segundo o JN, policiais procuraram provas no imóvel e a operação foi autorizada porque, segundo o Ministério Público, Queiroz buscava destruir provas e ainda tinha “contato com milícias e influência política” para indicar cargos em Brasília e no Rio. Foi assinalado ainda a existência de um cartaz do AI-5 na casa, esclarecendo o horror que significou a medida da ditadura.

O JN explicou o escândalo da “rachadinha” também com profundidade. Segundo o Ministério Público do Rio, quando era deputado estadual, Flávio Bolsonaro exigia parte do pagamento dos salário de assessores, em esquema gerenciado por Queiroz.

Leia mais no site da revista Fórum. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email