Globo veta propaganda contra reforma da Previdência na final do Mineiro

A detentora dos direitos de transmissão do Campeonato Mineiro, a Globo negou autorização para publicizar as críticas à reforma da previdência na final do Campeonato Mineiro, no domingo, entre Atlético e Cruzeiro; no Facebook, a presidente da Central Única dos Trabalhadores de Minas (CUT-MG), Beatriz Cerqueira, disse que o acordo entre entidade e o Galo, mandante da partida, já estava selado, mas a emissora negou autorização de última hora; o texto que seria exibido na peça publicitária dizia: "Morrer sem se aposentar: é isso a reforma da previdência. Diga não!"

A detentora dos direitos de transmissão do Campeonato Mineiro, a Globo negou autorização para publicizar as críticas à reforma da previdência na final do Campeonato Mineiro, no domingo, entre Atlético e Cruzeiro; no Facebook, a presidente da Central Única dos Trabalhadores de Minas (CUT-MG), Beatriz Cerqueira, disse que o acordo entre entidade e o Galo, mandante da partida, já estava selado, mas a emissora negou autorização de última hora; o texto que seria exibido na peça publicitária dizia: "Morrer sem se aposentar: é isso a reforma da previdência. Diga não!"
A detentora dos direitos de transmissão do Campeonato Mineiro, a Globo negou autorização para publicizar as críticas à reforma da previdência na final do Campeonato Mineiro, no domingo, entre Atlético e Cruzeiro; no Facebook, a presidente da Central Única dos Trabalhadores de Minas (CUT-MG), Beatriz Cerqueira, disse que o acordo entre entidade e o Galo, mandante da partida, já estava selado, mas a emissora negou autorização de última hora; o texto que seria exibido na peça publicitária dizia: "Morrer sem se aposentar: é isso a reforma da previdência. Diga não!" (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Minas 247 - A detentora dos direitos de transmissão do Campeonato Mineiro, a Globo negou autorização para publicizar as críticas à reforma da previdência na final do Campeonato Mineiro, no domingo, entre Atlético e Cruzeiro. No Facebook, a presidente da Central Única dos Trabalhadores de Minas (CUT-MG), Beatriz Cerqueira, disse que o acordo entre entidade e o Galo, mandante da partida, já estava selado, mas a emissora negou autorização de última hora.

A CUT foi autora da ideia de dar mais visibilidade aos malefícios da reforma da previdência através do jogo. O texto que seria exibido na peça publicitária dizia: "Morrer sem se aposentar: é isso a reforma da previdência. Diga não!". 

Pelo Facebook, a presidente da CUT-MG agradeceu o Atlético e criticou a Globo. "Passando por aqui para agradecer ao Clube Atlético Mineiro pelo respeito ao nosso material e a nossa luta! Compraríamos uma placa de anúncio no Independência para o próximo jogo. O Clube, que tem o mando de campo, deu ok. Tudo certo! Mas a TV que vai transmitir o jogo não autorizou. "Mídia democrática", hein!?", escreveu.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email