Goiás erra pênalti e fica com o vice da Copinha

Time goiano perde por 3 a 1 para o Santos no Pacaembu e desperdiça chance de título inédito; equipe errou penalidade quando perdia por 2 a 1 no segundo tempo; goleiro Paulo Henrique sai do torneio como a grande revelação da equipe

Goiás erra pênalti e fica com o vice da Copinha
Goiás erra pênalti e fica com o vice da Copinha (Foto: ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDO)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

A Redação_ Mais de 25 mil pessoas acompanharam a final da Copa São Paulo de Futebol Júnior, disputada nesta sexta-feira (25/1), no estádio Pacaembu. O Santos venceu o Goiás pelo placar de 3 a 1 e levantou a taça pela segunda vez na história. A primeira conquista foi em 1984, sobre o Corinthians.

Pedro Castro e Neilton assinalaram no primeiro tempo a favor do Santos. No início da etapa final, Arthur descontou para o Goiás e Liniker tentou o empate, mas disperdiçou cobrança de pênalti. O alvinegro ainda aumentou a vantagem, com gol de Giva, dando números finais à partida.

Vantagem santista

O cartão postal do Santos no primeiro tempo foi um futebol leve, cadenciado e eficaz. Assim que a bola rolou, os meninos da Vila Belmiro mostraram pressa em chegar ao gol de Paulo Henrique. Até meados dos 30 minutos, as chances ficaram só no "quase". As principais investidas foram de Emerson, Pedro Castro e Neilton.

Aos 34 minutos, a zaga esmeraldina tentou desarmar Emerson, que chegou sozinho na grande área, mas o árbitro marcou pênalti. Pedro Castro foi para a cobrança. Nem para a esquerda, nem para a direita; o atacante alvinegro preferiu chutar rasteiro, no centro do campo. Pedro Henrique, que no último jogo defendeu quatro pênaltis, chegou perto de somar mais um à sua campanha brilhante. O goleiro caiu para a esquerda e a bola até encostou nele antes de cruzar a linha, mas o gol foi inevitável: 1 a 0.

O Goiás sentiu a pressão do gol. Se quando o placar ainda estava igual a equipe goiana não se acertava em campo, depois o nevorsismo tomou conta. Aos 37 minutos, Felipe se complicou no meio do campo e perdeu a bola para Neilton. O atacante santista arrancou livre rumo ao gol e esperou a saída de Paulo Henrique para, com tranquilidade, ampliar o placar: 2 a 0 para o Santos.

O resultado parcial era bom para o alvinegro. Sem mais grandes investidas, a equipe preferiu administrar o jogo até o árbitro apitar fim de primeiro tempo.

Sustos, gol e confirmação do título
No início da etapa final, Allef saiu para a entrada de Arthur, e essa alteração foi uma aposta certa do técnico Augusto César. Três minutos de bola rolando e o meia, que tinha acabado de entrar no jogo, trouxe esperança à torcida esmeraldina. Em um ataque rápido do Goiás, Arthur recebeu na grande área e chutou cruzado, descontando no placar: 2 a 1.

A súbita reação do Goiás trouxe a chance do empate pouco tempo depois. Wallace derrubou Erik na grande área e o árbitro marcou pênalti. Liniker foi para a cobrança e a bola até tirou tinta da trave esquerda, mas foi para fora.

A resposta do Santos foi impiedosa. Giva e Neilton, com 17 minutos de bola rolando, tabelaram no campo de ataque. Giva dominou, se livrou da marcação e guardou a bola no fundo das redes: 3 a 1!

FICHA TÉCNICA

SANTOS: Gabriel Gasparotto; Alison, Walace, Jubal e Emerson; Lucas Otávio, Leandrinho, Pedro Castro e Leo Cittadini (Paulo Ricardo); Neilton (Lucas) e Giva (Diego Cardozo)
Técnico: Claudinei Oliveira

GOIÁS: Paulo Henrique, Péricles, Felipe, Allef (Arthur) e Mário Sérgio; Túlio, Rodrigo, Liniker e Jarlan (Murilo); Paulo (Caio) e Erik
Técnico: Augusto César

Local: estádio do Pacaembu, em São Paulo. Data: 25 de janeiro. Horário: 10h. Árbitro: Leonardo Ferreira Lima. Assistentes: Fabrício Porfírio de Moura e Marcos Rodrigues Monteiro. Cartões amarelos: Péricles e Túlio, do Goiás. Cartão vermelho: Péricles. Gols: Pedro Castro (35min do 1° tempo), Neilton (37min do 1° tempo) e Giva (17min do 2° tempo), a favor do Santos; Arthur (3min do 2° tempo), a favor do Goiás.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247