Goiás está entre os estados que reduziram índices de homicídios

Ao analisar números do Atlas da Violência (2005 a 2015), Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária destaca que estado reduziu homicídios em 17,6% nos cinco primeiros meses de 2017 na comparação com igual período do ano passado; sobre cidades goianas entre as mais violentas naquela década, “graças ao trabalho do setor de inteligência e às ações ostensivas das forças policiais, as quatro localidades apresentam significativa queda nos índices de criminalidade”, diz o documento

Ao analisar números do Atlas da Violência (2005 a 2015), Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária destaca que estado reduziu homicídios em 17,6% nos cinco primeiros meses de 2017 na comparação com igual período do ano passado; sobre cidades goianas entre as mais violentas naquela década, “graças ao trabalho do setor de inteligência e às ações ostensivas das forças policiais, as quatro localidades apresentam significativa queda nos índices de criminalidade”, diz o documento
Ao analisar números do Atlas da Violência (2005 a 2015), Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária destaca que estado reduziu homicídios em 17,6% nos cinco primeiros meses de 2017 na comparação com igual período do ano passado; sobre cidades goianas entre as mais violentas naquela década, “graças ao trabalho do setor de inteligência e às ações ostensivas das forças policiais, as quatro localidades apresentam significativa queda nos índices de criminalidade”, diz o documento (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - Ao analisar números do Atlas da Violência (2005 a 2015), Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária destaca que estado reduziu homicídios em 17,6% nos cinco primeiros meses de 2017 na comparação com igual período do ano passado. Sobre cidades goianas entre as mais violentas naquela década, “graças ao trabalho do setor de inteligência e às ações ostensivas das forças policiais, as quatro localidades apresentam significativa queda nos índices de criminalidade”, diz o documento

A Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária informou, em nota divulgada nesta terça-feira (06/06), que os índices de criminalidade em Goiás apresentam queda sequenciada a partir do ano de 2016. Quando se compara o período de janeiro a maio de 2017 com o mesmo período do ano anterior, a redução do número de homicídios chega a 17,6%. No documento, a SSPAP faz uma análise da publicação do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o Atlas da Violência, que traz estatísticas no país relativas ao período de 2005 a 2015.

Goiás ficou em classificação intermediária, ou seja, na 11ª posição entre as maiores variações em quantidades de homicídios das unidades da federação de acordo com o Atlas da Violência (2005-2015). Ao analisar esses números, a SSPAP esclarece que, em 2015, ocorreram 2.736 homicídios dolosos, uma taxa de 39,64 por 100 mil habitantes. Em 2016, o número foi reduzido para 2.486 homicídios, ou taxa de 37,61 por grupo de 100 mil habitantes.

Sobre os 30 municípios mais violentos do país, que, segundo o Atlas, englobam as cidades goianas de Novo Gama, Luziânia, Senador Canedo e Trindade, a SSPAP afirma que “graças ao trabalho do setor de inteligência e às ações ostensivas das forças de segurança pública, essas quatro localidades já apresentam significativa redução nos índices de criminalidade desde 2016”, afirma.

A taxa de homicídios por 100 mil habitantes caiu, na comparação entre 2016 e 2015, de 84,94 para 49,82, em Senador Canedo; de 58,89 para 45,98, em Trindade; de 78,48 para 72,15, em Luziânia, e de 80,08 para 60,93, em Novo Gama, afirma a nota da SSPAP. “Em 2017, a queda nos índices deve ser ainda mais significada”, completa.

A SSPAP destaca, também, que, com a realização de ações policiais integradas de repressão qualificada, entre elas as realizadas em conjunto com outros estados e com foco nas fronteiras, as forças policiais estão conseguindo retirar uma grande quantidade de armas irregulares das ruas. “Este ano, já foram apreendidas cerca de 2 mil armas”, conclui a nota.

 

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247