Goiás na Frente investe R$ 650 milhões em 39 obras de rodovias e aeródromos

Goiás na Frente prevê R$ 9 bilhões de investimentos em obras e serviços em todas as regiões do Estado; do montante, R$ 6 bilhões são provenientes do Tesouro Estadual e R$ 3 bilhões de recursos privados, dentre eles 600 milhões de dólares da privatização da Celg D/Enel; os mais de R$ 650 milhões destinados para intervenções rodoviárias compreendem 39 obras em diferentes regiões; são 15 obras de duplicação, entre elas a da GO-070, que liga a Capital à histórica Cidade de Goiás

Goiás na Frente prevê R$ 9 bilhões de investimentos em obras e serviços em todas as regiões do Estado; do montante, R$ 6 bilhões são provenientes do Tesouro Estadual e R$ 3 bilhões de recursos privados, dentre eles 600 milhões de dólares da privatização da Celg D/Enel; os mais de R$ 650 milhões destinados para intervenções rodoviárias compreendem 39 obras em diferentes regiões; são 15 obras de duplicação, entre elas a da GO-070, que liga a Capital à histórica Cidade de Goiás
Goiás na Frente prevê R$ 9 bilhões de investimentos em obras e serviços em todas as regiões do Estado; do montante, R$ 6 bilhões são provenientes do Tesouro Estadual e R$ 3 bilhões de recursos privados, dentre eles 600 milhões de dólares da privatização da Celg D/Enel; os mais de R$ 650 milhões destinados para intervenções rodoviárias compreendem 39 obras em diferentes regiões; são 15 obras de duplicação, entre elas a da GO-070, que liga a Capital à histórica Cidade de Goiás (Foto: José Barbacena)

Goiás 247 - O governador Marconi Perillo ressalta o trabalho da Agência Goiana de Transporte e Obras (Agetop), que dentro do programa Goiás na Frente realiza 39 obras de construção de trechos rodoviários e de aeródromos, no valor total de R$ 651.963.522,10. Os investimentos estão no orçamento do programa e são recursos oriundos da privatização da Celg. As obras já estão em andamento. (Veja os registros fotográficos feitos ontem, 25).

O Goiás na Frente prevê R$ 9 bilhões de investimentos em obras e serviços em todas as regiões do Estado. Do montante, R$ 6 bilhões são provenientes do Tesouro Estadual e R$ 3 bilhões de recursos privados, dentre eles 600 milhões de dólares da privatização da Celg D/Enel. O programa está dividido em quatro setores de investimentos: obras rodoviárias, obras civis, e nas áreas da Saúde e Educação.

Os mais de R$ 650 milhões destinados para intervenções rodoviárias compreendem 39 obras em diferentes regiões. São 15 obras de duplicação (GO – 070 (quatro intervenções), GO-010, GO-080 (seis intervenções), GO-139, GO-206, GO-213, GO-207)), sendo quatro pontes. As obras na GO-070 terão quase R$ 100 milhões em investimentos, e as da GO-080, aproximadamente R$ 70 milhões.

Há também a construção de um anel viário em Rio Verde. São quatro obras de construção de aeródromos, e 20 de construção de trechos rodoviários. Os prazos de execução das obras variam, mas a previsão é de conclusão de todas elas nos próximos meses. “O Goiás na Frente é a prova de que Goiás superou a crise econômica. É o maior programa de investimentos proporcionalmente em vigência no País”, tem afirmado o governador Marconi Perillo nos encontros regionais do programa.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247