Goiás segue na ponta da geração de empregos

Mesmo com a crise econômica, Goiás continua entre os campões da geração de empregos; dados do Ministério do Trabalho mostram que em março Goiás teve saldo positivo na criação de postos de trabalho, com 3.331 empregos criados e expansão de 0,28% em relação ao mês anterior; agropecuária e indústria de transformação forma os setores que mais ajudaram no crescimento; nos três primeiros meses do ano, Goiás gerou 5.392 empregos, o que dá um aumento de 0,45% diante do mesmo período de 2015

RIO DE JANEIRO, RJ, 18.10.2013: FEIRÃO/EMPREGO/RJ - Associação Brasileira de Recursos Humanos do Rio de Janeiro (ABRH) realiza feirão de emprego no Largo da Carioca. Eles fazem carteira de trabalho e encaminham candidatos para postos de trabalho. (Foto: E
RIO DE JANEIRO, RJ, 18.10.2013: FEIRÃO/EMPREGO/RJ - Associação Brasileira de Recursos Humanos do Rio de Janeiro (ABRH) realiza feirão de emprego no Largo da Carioca. Eles fazem carteira de trabalho e encaminham candidatos para postos de trabalho. (Foto: E (Foto: José Barbacena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Goiás 247 - O Estado de Goiás continua entre os campeões na geração de empregos e mesmo com a crise econômica consegue obter índices positivos e apresentar resultados melhores que a maioria dos estados. Dados do Ministério do Trabalho mostram que em março Goiás teve saldo positivo na geração de empregos, com 3.331 postos de trabalho criados e expansão de 0,28% em relação ao mês anterior.

Agropecuária e indústria de transformação forma os setores que mais ajudaram no crescimento. Nos três primeiros meses do ano, Goiás gerou 5.392 empregos, o que dá um aumento de 0,45% diante do mesmo período de 2015.

Na série nacional de março, Goiás perde apenas para Roraima, que cresceu 0,43%. No Brasil, a economia fechou 118.776 postos formais, tendo assim retração de 0,30% se comparado ao mês de fevereiro.

 

 

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email